China/terremoto

Terremoto na China deixa mais de 350 mortos e mil feridos

Terremoto no sudoeste da China deixa mais de 150 mortos
Terremoto no sudoeste da China deixa mais de 150 mortos (Foto: Reuters)

Um terremoto de 6,1 na escala Ritcher deixou mais de 350 mortos e mil feridos no sudoeste da China neste domingo (3), de acordo com a agência China News Service. O tremor aconteceu por volta das 16h30 no nordeste da província de Yunnan.

Publicidade

O epicentro do terremoto estava situado a uma profundidade de cerca de 10 quilômetros, segundo o Instituto americano de Geofísica. Só em Ludian, o tremor deixou mais de 120 mortos. Diversos prédios e imóveis residenciais foram atingidos. Trinta pessoas também morreram em dois distritos vizinhos, segundo as autoridades.

No total, pelo menos 1300 pessoas ficaram feridas e outras 180 estão desaparecidas. Equipes de resgate e dezenas de membros das forças de segurança pública estão a caminho de Ludian, epicentro do terremoto, segundo a TV pública CCTV. Os vídeos mostrados pelo canal mostram os habitantes deixando prédios e fugindo para a rua.

Residências não são adaptadas para enfrentar tremores

Segundo testemunhas, as paredes de vários imóveis desabaram e canos de água se romperam, interrompendo o fornecimento de energia. Os habitantes do sudoeste da China vivem em residências que não estão adaptadas aos terremotos, de acordo com o Instituto americano de Geofísica.

As regiões montanhosas, situadas entre as províncias de Yunnan, Sichuan e Guizhou, de difícil acesso, já registraram diversos tremores graves nas últimas décadas. Em 1974, um terremoto na mesma região matou mais de 1500 pessoas.

Em setembro de 2012, 80 pessoas morreram depois de dois tremores consecutivos na mesma área. Em 2008, um terremoto de 8.0 na escala Richter, na província de Sichuan, uma das mais povoadas da China, deixou mais de 87 mil pessoas desaparecidas.
 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.