Acessar o conteúdo principal
Síria/conflito

Número de refugiados sírios ultrapassa três milhões

Refugiados sírios próximos do campo de Azraq, na Jordânia.
Refugiados sírios próximos do campo de Azraq, na Jordânia. REUTERS/Muhammad Hamed
Texto por: RFI
3 min

O número de refugiados sírios que deixaram o país desde o início da guerra civil, em março de 2011, chegou a mais de três milhões, de acordo com dados do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados nesta sexta-feira (29). Os sírios são agora a maior população de refugiados do mundo sob os cuidados da ONU.

Publicidade

A maior parte dos sírios que deixaram o país se encontra nas nações vizinhas, especialmente no Líbano, na Jordânia e na Turquia. O número aumentou em um milhão nos últimos doze meses.

Se adicionarmos os 6,5 milhões de sírios que se refugiaram em outras cidades dentro do país, o relatório divulgado hoje pela agência da ONU lembra que mais da metade da população total da Síria teve que fugir do conflito. A metade dos refugiados são crianças, ressalta a organização.

Para a ONU, a crise síria é a "maior urgência humanitária da nossa época". Segundo o relatório, “as condições na Síria estão cada vez mais apavorantes, o que explica o aumento do número de refugiados sírios no exterior".

O Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados relata que as famílias chegam aos países vizinhos da Síria “em um estado assustador, cansados e com suas economias esgotadas”. “A maior parte dos refugiados deixaram suas casas há mais de um ano, fugindo de cidade em cidade, até tomar a decisão de deixar o país”, publica o relatório.

Quando chegam à fronteira, as famílias são obrigadas a pagar taxas para milícias armadas que vêm se multiplicando nas regiões limítrofes. Os refugiados que atravessam o deserto em direção à Jordânia pagam, por exemplo, cerca de US$ 100 (cerca de R$ 224) por pessoa para que sua passagem seja feita “com segurança”.

O documento também ressalta que a Síria é o país com o maior número de refugiados no mundo sob os cuidados do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados. Os palestinos continuam sendo o povo que mais deixa seus territórios de origem devido a um conflito que dura décadas, mas é outra agência da ONU, o Ofício de Socorro e Trabalhos para os Refugiados Palestinos, quem se responsabiliza por esta população.

Desde março de 2011, o conflito sírio deixou mais de 180 mil mortos; um terço deles são civis.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.