Acessar o conteúdo principal
Estado Islâmico/Terrorismo

Turquia discute participação na coalizão que combate grupo EI

Chegada de refugiados curdos na  fronteira turca perto da cidade de Suruc, no dia 27 de setembro.
Chegada de refugiados curdos na fronteira turca perto da cidade de Suruc, no dia 27 de setembro. REUTERS/Murad Sezer
2 min

O parlamento turco analisa nesta terça-feira (30) o projeto do governo de integrar a ofensiva contra o grupo terrorista Estado Islâmico (EI). A coalizão internacional liderada pelos Estados Unidos bombardeia desde a madrugada desta quinta-feira (30) posições do movimento ultrarradical na fronteira da Síria com a Turquia.

Publicidade

Os extremistas islâmicos estão a apenas cinco quilômetros da terceira maior cidade curda da Síria, Ain al-Arab, também chamada Kobané, em curdo. Segundo a ONG Observatório Sírio dos Direitos Humanos (OSDH), três pessoas morreram na segunda-feira no centro da cidade, atingidas por foguetes lançados pelos jihadistas.

A Turquia reforçou a segurança na fronteira, enviando tanques e blindados para conter os radicais, extremamente bem armados depois que eles recuperaram tanques e armas do Exército iraquiano.

O governo turco apresenta hoje ao parlamento um projeto de lei solicitando autorização para o uso da força contra os jihadistas e a integração da Turquia na coalizão internacional.

Mais de 160 mil curdos se refugiaram na Turquia

A ofensiva do grupo ultrarradical provoca um êxodo maciço da população curda na região. Pelo menos 160 mil pessoas já atravessaram a fronteira para se refugiar na Turquia. Diante do fluxo, o governo turco não teve outra alternativa senão a de abrir sua fronteira.

As milícias do Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK) cruzaram a fronteira no sentido inverso para combater ao lado dos curdos sírios que estão sitiados.

As forças curdas também anunciaram nesta manhã que lançaram uma ofensiva contra os jihadistas do grupo em três frentes no norte do Iraque: perto de Mossul, controlada pelos extremistas, nos arredores da cidade petrolífera de Kirkuk, assim como numa cidade na fronteira síria.
 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.