Síria/EI

Jihadistas assumem controle de QG de segurança curdo em Kobane

Vista de Kobane, na Síria, a partir da fronteira turco-síria.
Vista de Kobane, na Síria, a partir da fronteira turco-síria. REUTERS/Umit Bektas

Os jihadistas do grupo Estado Islâmico (EI) assumiram o controle nesta sexta-feira (10) do quartel-general dos combatentes curdos em Kobane, na zona norte da cidade curda síria próxima da fronteira com a Turquia. A informação foi divulgada pela ONG Observatório Sírio dos Direitos Humanos (OSDH). A ONU reafirmou seu apelo ao governo da Turquia para que ajude os combatentes curdos a combater os jihadistas.

Publicidade

O emissário especial das Nações Unidas para a Síria, Staffan De Mistura, pediu hoje ao governo da Turquia que ajude os curdos envolvidos no combate frontal com os jihadistas. O emissário disse temer em Kobane uma repetição do massacre de Srebrenica, em 1995, na Bósnia.

Um comandante militar curdo ouvido pela agência AFP por telefone minimizou o avanço dos terroristas, garantindo que eles controlam apenas 20% da cidade.

O comando central americano (CentCom) indicou que a força aérea dos EUA bombardeou nove alvos do grupo Estado Islâmico em território sírio, nas últimas 24h. Sete ataques ocorreram nos arredores de Kobane.

Segundo a OSDH, os jihadistas assumiram o controle da zona de segurança da cidade, que inclui o complexo militar das Unidades de Proteção do Povo (YPG, principal milícia curda síria), a base das Asayesh (forças de segurança curdas) e a sede do conselho local.

"A tomada do quartel-general permitirá aos jihadistas avançar até o posto de fronteira com a Turquia ao norte da cidade. Se conseguirem, eles cercarão as forças curdas em Kobane", afirmou à AFP Rami Abdel Rahman, diretor do OSDH. "A coalizão destruiu veículos e posições do EI, mas não afetou o fornecimento de armas a partir de seus redutos nas províncias de Raqa e de Aleppo (norte)", disse Rahman.

Apesar dos bombardeios da coalizão, os jihadistas são muito mais numerosos e contam com mais armas, o que permite um avanço relativamente rápido.

Execuções no Iraque

Os terroristas do EI executaram hoje, no norte do Iraque, nove pessoas suspeitas, segundo eles, de ligação com grupos sunitas antijihadistas.
 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe todas as notícias internacionais baixando o aplicativo da RFI