Burkina Faso/Crise

Manifestantes invadem parlamento de Burkina Faso contra reeleição do presidente

Manifestantes protestam na capital Uagadugu contra a reeleição do presidente Blaise Compaoré.
Manifestantes protestam na capital Uagadugu contra a reeleição do presidente Blaise Compaoré. REUTERS/Joe Penney

Milhares de manifestantes, hostis ao projeto que prevê a reeleição do presidente Blaise Compaoré, invadiram e incendiaram na manhã desta quinta-feira (30) o edifício do parlamento de Burkina Faso. A invasão aconteceu pouco antes do debate e votação pelos deputados da reforma constitucional necessária para garantir a permanência do atual chefe de Estado no poder.

Publicidade

Os manifestantes também depredaram a sede da televisão estatal em Uagadugu. As transmissões foram interrompidas. A polícia não conseguiu conter os revoltosos, que também cercaram a sede do governo.

Após os incidentes, o porta-voz do governo anunciou que o projeto contestado de reforma constitucional foi retirado, mas a situação continua tensa no país africano.

Protestos

Desde o início da semana, a capital de Burkina Faso é palco de manifestações contra a iniciativa de Blaise Compaoré de se manter no poder. O presidente chegou ao poder em 1987, por um Golpe de Estado, e propõe a reforma para ter o direito de brigar um novo mandato nas eleições previstas para o final de 2015.

“Nós estamos cansados de Blaise Compaoré e queremos uma alternância no poder. Ele tem que partir!”, disse um manifestante para justificar os protestos.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe todas as notícias internacionais baixando o aplicativo da RFI