Acessar o conteúdo principal
Turquia/naufrágio

Naufrágio de barco deixa dezenas de imigrantes clandestinos mortos na Turquia

Barcos e helicópteros participam das operações de resgate na Turquia
Barcos e helicópteros participam das operações de resgate na Turquia (Foto: Reuters)
Texto por: RFI
2 min

Pelo menos 24 imigrantes clandestinos morreram nesta segunda-feira (3) afogados em um naufrágio de um navio no estreito de Bósforo e no Mar Negro, perto de Istambul. De acordo com a imprensa turca, sete imigrantes clandestinos afegãos e sírios, que iriam para a Romênia, foram salvos pelos guarda-costas turcos e nove continuavam desaparecidos.

Publicidade

De acordo com as autoridades turcas, 50 pessoas estavam no navio. O resgate está sendo feito por sete barcos da guarda-costeira e um helicóptero.

O número de vítimas ainda pode aumentar. Mais cedo, o governo da província de Istambul já havia informado que quatro corpos foram descobertos e cinco sobreviventes, socorridos. Mas os jornalistas presentes, que acompanham as operações, afirmam que dezenas de cadáveres foram retirados da água.

Segundo testemunhas, as vítimas, entre elas mulheres e várias crianças, usavam coletes salva-vidas. De acordo com a imprensa turca, os passageiros embarcaram no navio no sul de Istambul. Ele afundou perto da cidade de Rumeli Fener.

A Turquia é uma rota importante de imigração clandestina da Ásia e da África em direção à Europa e os naufrágios são frequentes. A guerra civil na Síria aumentou o número de imigrantes que deixam a Turquia em direção à União Europeia. A maioria atravessa o mar Mediterrâneo com destino à Grécia, que foi obrigada a reforçar suas patrulhas marítimas.

As ilhas do mar Egeu se transformaram em 2013 em uma rota privilegiada dos coiotes depois do reforço do controle na fronteira terrestre entre a Grécia e a Turquia. O número total de imigrantes, que atravessou a região e triplicou entre 2012 e 2013, passou de 3.345 para 10.508 pessoas. Em 2014, 14 pessoas morreram no trajeto, contra 28 em 2013.

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.