Ásia/Naufrágio

Capitão da balsa sul-coreana diz que merecia a pena de morte, mas é condenado à prisão

O capitão Lee Joon-Seok (de óculos) durante o julgamento.
O capitão Lee Joon-Seok (de óculos) durante o julgamento. REUTERS/Ed Jones/Pool

O capitão da balsa sul-coreana que naufragou em abril matando mais de 300 pessoas, foi condenando na manhã desta terça-feira (11) a 36 anos de prisão. Lee Joon-Seok, de 69 anos, abandonou o barco no momento do naufrágio, ao largo da peninsula coreana. Lee Joon-Seok disse durante o julgamento que merecia a pena capital.

Publicidade

O capitão foi condenado por negligência, após cinco meses de processo, e escapou da pena de morte por homicídio proposta pelo Ministerio Público.

Ele confessou que fugiu porque entrou em pânico e foi incapaz de fazer os gestos apropriados para salvar centenas de vidas. Outros integrantes da tripulação também foram condenados a penas que variam de 5 a 30 anos de prisão. Familiares das vítimas presentes ao tribunal de Gwangjiu, no sul do pais, se indignaram com o veredicto. O ministério público sul-coreano informou que vai recorrer da sentença.

Nove corpos das vítimas do Sewol ainda não foram encontrados e as buscas foram definitivamente interrompidas nesta terça-feira. O último corpo foi encontrado no dia 28 de outubro, na carcaça do navio. O ministro sul-coreano dos assuntos marítimos lamentou o fim das buscas.

A balsa superlotada que fazia a ligação entre o continente e a ilha de Jeju, naufragou no dia 16 de abril. Dos 476 passageiros do Sewol, 304 morreram, sendo a grande maioria estudantes secundaristas de uma mesma escola.

Acidente

A maioria das vítimas eram jovens que haviam embarcado para uma viagem escolar, acompanhados por 14 professores. Também estavam a bordo 29 membros da tripulação. A embarcação também transportava 150 veículos.

A ilha de Jeju, no extremo sul, é um destino de férias, conhecido como o “Havaí coreano”. O primeiro sinal de alerta foi enviado às 9h no horário local, 21h no Brasil.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.