Guerra/Síria

Mais de 300 patrimônios culturais da Síria foram destruídos pela guerra

Uma das mesquitas parcialmente danificadas em Aleppo, em foto de 1° de dezembro de 2014.
Uma das mesquitas parcialmente danificadas em Aleppo, em foto de 1° de dezembro de 2014. REUTERS/Mahmoud Hebbo

Cerca de 300 locais do patrimônio cultural sírio foram destruídos ou danificados em mais de três anos de guerra, principalmente nas cidades de Aleppo, no noroeste, ou Palmira, no centro. A afirmação está em um relatório alarmante realizado pela ONU, baseado em imagens de satélites.

Publicidade

“As regiões de Aleppo, onde a civilização data de 7 mil anos, Damasco, Raqa e Palmira sofreram danos importantes”, informa o Instituto das Nações Unidas para a Formação e a Pesquisa (Unitar). No total, a instituição analisou 18 grandes áreas, das quais 290 locais foram diretamente danificados pela guerra.

De acordo com a Unitar, 24 locais considerados como patrimônio cultural foram totalmente destruídos, 104 sofreram danos graves, 84 estão parcialmente danificados e outros 77 ainda estão sendo analisados, mas foram provavelmente atingidos. A constatação pôde ser realizada graças ao apoio do Programa Operacional para as Aplicações de Satélites (Unosat).

Aleppo, a ex-capital econômica síria, foi completamente devastada pelos combates entre rebeldes e o exército sírio. O minarete da Grande Mesquita de Aleppo, também conhecida como Mesquita dos Omíadas, que data do século 11, desabou depois dos três anos de conflitos. Já no local do famoso hotel Carlton de Aleppo resta apenas uma imensa cratera, como mostram as imagens de satélite obtidas pela Unitar.

O relatório da ONU faz um apelo para que sejam redobrados os esforços para tentar salvar o que resta dos importantes locais históricos. “O que estamos vendo acontecer é triste para a Síria e para o mundo. A humanidade está perdendo um patrimônio cultural que data de milhares de anos”, lamenta o diretor da Unosat, Einar Bjorgo.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.