Aviação/Tragédia

Motores do avião que caiu em Taiwan estavam em pane

Equipes de resgate retiram destroços do avião da TransAsia que caiu em um rio de Taipei.
Equipes de resgate retiram destroços do avião da TransAsia que caiu em um rio de Taipei. REUTERS/Pichi Chuang

Os dois motores do avião ATR 72-600 da TransAsia que caiu na quarta-feira (4), após a decolagem do aeroporto de Taipei, estavam em pane. A autoridade responsável pelas investigações informou nesta sexta-feira (6) que "durante um certo tempo nenhum dos dois motores funcionou". As equipes de resgate ainda buscam oito pessoas desaparecidas. A tragédia deixou 35 mortos e 15 sobreviventes.

Publicidade

O acidente foi filmado por motoristas que circulavam numa pista ao lado do canal onde caiu o avião. As imagens mostram o aparelho perdendo altitude, batendo em um viaduto antes de cair no rio. Segundo Thomas Wang, diretor do Conselho de Segurança da Aviação Civil, encarregado das investigações, "os dados disponíveis até agora indicam que nenhum dos dois motores funcionava no momento da queda".

Um alarme foi acionado às 10h53.28" sinalizando a pane do motor quando o aparelho estava a uma altitude inferior a 400 metros. O piloto então teria desligado o motor esquerdo para tentar ligá-lo na sequência, mas sem sucesso.

Wang explicou que um sinal de SOS foi ouvido às 10h54.35". "Nós ainda não esclarecemos porque o motor (esquerdo) foi desligado manualmente. Ainda estamos interpretando os dados das caixas-pretas", revelou.

As equipes de resgate encontraram no cockpit o corpo do piloto agarrado ao manche. O comandante, de 41 anos, é tratado como um herói por ter conseguido evitar que o avião caísse em uma área habitada.

Dois investigadores da agência francesa de investigação para a aviação Civil (BEA) irão a Taiwan acompanhar a leitura das caixas-pretas, que já foram recuperadas.
 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.