Acessar o conteúdo principal
EI/Terrorismo

Etiópia decreta luto por morte de cristãos pelo grupo Estado Islâmico

Grupo Estado Islâmico divulga vídeo da  suposta execução de 28 cristãos etíopes.
Grupo Estado Islâmico divulga vídeo da suposta execução de 28 cristãos etíopes. REUTERS/Social Media Website via Reuters TV
1 min

O governo etíope decidiu observar três dias de luto oficial após o assassinato de pelos menos 28 cristãos do país capturados na Líbia. O anúncio foi feito nesta segunda-feira (20) pelo porta-voz do governo. A decisão de homenagear as vítimas foi tomada um dia após a divulgação, pelo grupo Estado Islâmico, de um vídeo com ameaças aos cristãos e mostrando a suposta execução de pelo menos 28 homens apresentados como etíopes.

Publicidade

Os três dias de luto nacional começam nesta terça-feira (21), após a confirmação pelo Parlamento. Muitos cidadãos da Etiópia deixam seu país e migram para a Líbia ou outros vizinhos do norte da África à procura de trabalho. Milhares deles também se dirigem ao território líbio com a esperança de tentar embarcar em barcos que transportam passageiros rumo à Europa.

Dois terços dos 90 milhões de habitantes da Etiópia são cristãos, sendo a maioria, ortodoxos. Eles dizem estar no país deste o Século I.

Condenações

A Etiópia condenou com veemência o anúncio da execução e confirmou seu compromisso de continuar lutando contra o grupo extermista. Tropas etíopes foram deslocadas para a Somália no âmbito da força da União Africana criada para combater os radicais islâmicos do grupo Al-Shabaab, que é ligado à rede Al-Qaeda.

Na segunda-feira, a presidente da Comissão da União Africana, Nkosazana Dlamini-Zuma, condenou o que qualificou de "ato bárbaro e covarde". Ela confirmou que os 56 países membros da União Africana, que tem sede em Adis Abeba, deveriam redobrar seus esforços para a "restauração de instituições do Estado e da segurança na Líbia".

A execução dos cristãos etíopes também foram condenadas pela União Europeia e pelos Estados Unidos.

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.