USA/Mudança Climática

Obama diz que efeitos do aquecimento climático não podem mais ser negados

Barack Obama fez discurso durante visita ao parque nacional de Everglades, na Flórida.
Barack Obama fez discurso durante visita ao parque nacional de Everglades, na Flórida. REUTERS/Jonathan Ernst

O presidente norte-americano disse nessa terça-feira (22) que não é mais possível negar a realidade das mudanças climáticas no mundo. A declaração, feita no Dia da Terra, é também um recado de Barack Obama para os líderes mundiais que se preparam para a Conferência do Clima que acontece em Paris este ano.

Publicidade

A menos de oito meses da Conferência do Clima de Paris, que tem como objetivo concluir um acordo para limitar a 2° a alta do termômetro mundial com relação a era pré-industrial, o presidente norte-americano mandou um recado para os que ainda “ignoram” o aquecimento do planeta. “Não podemos mais negar a realidade das mudanças climáticas. Não podemos mais escondê-las”, declarou o chefe da Casa Branca durante um evento na reserva natural de Everglades, na Flórida. Obama aproveitou a ocasião para lembrar que os parques nacionais devem ser protegidos pelas gerações futuras.

O presidente também ressaltou o impacto econômico das mudanças climáticas. A alta das águas dos oceanos ameaça a indústria do turismo nessa parte dos Estados Unidos, estimada em US$ 83 bilhões.

Washington tenta mobilizar comunidade internacional

O executivo norte-americano vem tentando mobilizar as grandes potências sobre o assunto. Em novembro passado Washington conseguiu um acordo inédito com Pequim no qual os dois principais responsáveis pelas emissões de gases que provocam o efeito estufa anunciaram engajamentos concretos.

O secretário de Estado norte-americano John Kerry também se exprimiu sobre o tema neste Dia da Terra. “Ainda podemos fazer a diferença, mas o tempo passa rápido”, alertou o chefe da diplomacia em uma tribuna no USA Today. “Não podemos perder essa oportunidade”, disse Kerry, em alusão à Conferência de Paris.

Segundo as últimas estatísticas divulgadas, o ano de 2014 registrou as temperaturas mais altas desde o início dos controles meteorológicos, em 1880.

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.