Síria/EI

Regime sírio perde controle de uma importante base militar em Aleppo

Rebeldes sírios nas ruínas do centro de pesquisas de Aleppo.
Rebeldes sírios nas ruínas do centro de pesquisas de Aleppo. AFP PHOTO / ALEPPO MEDIA CENTRE / ZEIN AL-RIFAI

Uma coalizão de rebeldes conseguiu tomar o controle de um centro militar estratégico da cidade de Aleppo, o que significa um grande revés para o regime sírio. Neste sábado (4), o grupo Estado Islâmico divulgou novo vídeo de uma execuação de 25 soldados sírios por supostos jihadistas adolescentes.

Publicidade

Desde julho de 2012, Aleppo, segunda mais importante cidade síria, foi dividida entre os setores leste, controlado pelos rebeldes, e oeste, nas mãos das forças governamentais.

Na última quinta-feira, a coalizão rebelde lançou uma grande ofensiva sobre o bairro de Zahra, sob controle  do regime sírio. Os combates foram considerados os mais violentos dos últimos três anos, com lançamento de morteiros e obuses pelas duas partes em conflito.

Uma aliança de rebeldes, Fatah Halab, conquistou na na madrugada deste sábado um centro de pesquisas científicas que foi transformado em base militar pelo regime de Bashar Al -Assad, informou o Observatório Sírio dos Direitos Humanos. A perda dessa base pode enfraquecer os outros bairros da região oeste sob comando do regime.

Segundo o Observatório, a força aérea síria bombardeou intensamente o centro de pesquisas obrigando os combatentes a recuarem para a parte oeste do prédio. De acordo com a agência oficial Sana, as operações militares resultaram "na morte de muitos rebeldes".

EI divulga vídeo de execução

Acusado de crimes contra a humanidade pela ONU, o grupo Estado Islâmico (EI) divulgou neste sábado novo vídeo no qual 25 soldados do regime sírio são vistos sendo executados por jihadistas adolescentes. O crime teria sido executado nas ruínas da antiga cidade de Palmira.

Em nova demonstração de atrocidade, o grupo Estado Islâmico mostra no vídeo os soldados sírios sendo executados por jihadistas muito jovens no anfiteatro da cidade tomada pela organização em 21 de maio.

O vídeo, de uma duração de pouco mais de 12 minutos, mostra o grupo de soldados vestidos de verde e marron sendo executado friamente no anfiteatro diante de uma imensa bandeira preta e branca do grupo hasteada em meio às ruínas. Os autores do crime, vestidos de roupas camufladas, parecem ser adolescentes.
 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.