Acessar o conteúdo principal
Coreia do Sul/Adoção

Separadas no nascimento: conheça a história das gêmeas que se descobriram pelo YouTube

As gêmeas Anaïs Bordier (e) e Samantha Futterman.
As gêmeas Anaïs Bordier (e) e Samantha Futterman. Samanta Futerman/Twitter
Texto por: RFI
3 min

A história das irmãs gêmeas Anaïs Bordier e Samantha Futterman parece ter saído das telas de cinema. Mas, ao contrário, é real e, inclusive, virou livro e filme. As garotas nascidas na Coreia do Sul foram adotadas quando ainda eram bebês, uma por uma família francesa e a outra por norte-americanos. As irmãs, que hoje têm 25 anos, nunca suspeitaram do caso, até que Anaïs encontrou um vídeo de Samantha no Youtube.

Publicidade

Em fevereiro de 2013, a jovem francesa Anaïs Bordier, que estudava Moda em Londres, descobriu por acaso o vídeo de uma jovem atriz norte-americana, Samantha Futterman, e ficou intrigada por se parecer muito com a garota. Curiosa, ela fez uma pesquisa rápida no Google e descobriu que a atriz tinha sua mesma data de nascimento, na Coreia do Sul e também havia sido adotada. Anaïs ficou pasma com a descoberta: nenhum documento sobre sua adoção mencionava a existência de uma irmã gêmea.

Determinada a encontrar Samantha, a jovem francesa consegue localizá-la através de seu perfil no Facebook e a contata. Na mensagem, Anaïs pergunta em qual local da Coreia do Sul a jovem havia nascido. Samantha responde momentos depois e confirma a suspeita da francesa: ambas nasceram na cidade sul-coreana de Busan.

Convencidas de que são gêmeas, elas conversam diversas vezes pelo Skype e descobrem que não apenas se parecem fisicamente; várias características das personalidades das garotas são similares.

Documentário e livro

Para obter a confirmação, as meninas organizam uma coleta de fundos no Kickstarter, plataforma de financiamento participativo, para realizar um teste de DNA, uma viagem para permitir que as duas se encontrem e um documentário sobre a surpreendente descoberta. A história impressiona um grande número de internautas e Anaïs e Samantha obtém € 40 mil.

O resultado do exame de DNA é positivo e confirma todas as suspeitas: as garotas são realmente gêmeas. Para contar a impressionante história, elas escreveram um livro, intitulado de "Separadas no Nascimento", e realizaram um documentário que acaba de estrear nos Estados Unidos.

O livro e o filme falam da descoberta e da viagem à Coreia do Sul, onde elas tentaram encontrar a mãe biológica. O projeto também mostra que, desde 1953, cerca de 150 mil sul-coreanos foram adotados pelo mundo. A maioria deles nunca conseguiu descobrir as circunstâncias exatas de seu abandono.

Paris-Los Angeles

Atualmente, Anaïs mora em Paris, onde trabalha no setor da Moda. Já Samantha vive em Los Angeles, e segue sua carreira de atriz. Além de atuar, a norte-americana também fundou uma Ong para ajudar crianças adotivas a encontrar suas famílias de origem.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.