Turquia/explosões

Explosões no centro de Ancara matam pelo menos 30 pessoas

Pânico em Ancara após explosões.
Pânico em Ancara após explosões. REUTERS/Tumay Berkin

Manifestantes se concentravam diante da principal estação de trem da capital turca quando duas fortes explosões eclodiram na área. Pelo menos 30 pessoas ficaram feridas e outras 126 ficaram feridas, de acordo com um primeiro comunicado do ministério do Interior. As autoridades denunciam um “ataque terrorista”.  A França condenou as explosões.

Publicidade

Um representante do governo declarou à Agência France Presse, em anonimato, que as explosões seriam provavelmente de origem “terrorista”, talvez detonadas por kamikazes. O primeiro-ministro Ahmet Davutoglu reuniu os integrantes de seu conselho de segurança interior.

Eleições

Os incidentes aconteceram durante a preparação de um protesto pacífico contra a retomada da violência entre as forças de segurança turcas e os separatistas curdos do Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK) no sudeste do país, com a aproximação das eleições legislativas do dia 1° de novembro.

A origem das explosões ainda é desconhecida. Imagens de TVs locais mostram pânico, macas carregando pessoas e ambulâncias. A polícia chegou a atirar para o alto a fim de dispersar manifestantes.

Odioso

O presidente francês, François Hollande, lamentou o “odioso atentado terrorista” deste sábado. Ele enviou “condolências ao povo turco”, informou o palácio do Eliseu, sede do governo.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.