Turquia

Corpos decapitados pelo grupo Estado Islâmico são encontrados na Turquia

Jihadista do grupo Estado Islâmico na cidade de Raqa.
Jihadista do grupo Estado Islâmico na cidade de Raqa. AFP/STR

Um jovem ativista sírio contrário ao grupo jihadista Estado Islâmico (EI) e um amigo dele foram encontrados nesta sexta-feira (30) decapitados em uma casa do sul da Turquia. O anúncio foi feito pelo grupo "Raqa é massacrada em silêncio".

Publicidade

"Encontraram decapitados esta manhã o ativista Ibrahim Abdelkader e seu amigo Fares Hamadi, na residência deste último em Urfa", disse Abu Mohamad, um dos fundadores do grupo, que registra os abusos nas áreas controladas pelo EI na Síria.

Em uma mensagem publicada no Facebook, Mohamad acusou o grupo extremista de ter assassinado os jovens. Ibrahim AbdelKader tinha 20 anos e seu amigo por volta de 20. Os dois eram originários de Raqa.

Conivência turca

Anteriormente, já haviam sido mortos outros membros desse grupo de ativistas na Síria, mas nunca fora do país, segundo Mohamad. A agência de notícias turca Dogan informou, por sua vez, que foram decapitados dois jornalistas sírios e que a polícia turca prendeu sete sírios.

Ativistas da oposição síria, combatentes curdos e, inclusive, seus aliados ocidentais acusam há tempos a Turquia de permitir que membros do grupo EI entrem e saiam através de seus 911 km de fronteira com a Síria.

(Informações da AFP)

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.