Acessar o conteúdo principal
Turquia/Terrorismo

Novo atentado deixa dezenas de mortos e feridos em Ancara

A praça Kizilay, de Ancara, local da explosão de um carro-bomba neste domingo, 13 de março de 2016.
A praça Kizilay, de Ancara, local da explosão de um carro-bomba neste domingo, 13 de março de 2016. REUTERS/Tumay Berkin
Texto por: RFI
2 min

Ao menos 34 pessoas morreram e 125 ficaram feridas em um novo atentado no centro de Ancara. A explosão do carro-bom aconteceu na noite deste domingo (13), pelo horário local, na praça Kizilay, três semanas após um ataque-suicida que matou 29 pessoas na capital da Turquia.

Publicidade

A explosão aconteceu às 18h45 locais, 13h45 em Brasília. Muitas ambulâncias foram enviadas ao local, centro nevrálgico da metrópole turca. As imagens de TV mostram muitos carros e ônibus queimados.

A forte explosão provocou a morte imediata de 23 pessoas. As outras vítimas fatais morreram a caminho do hospital, informou a imprensa. O balanço de vítimas subiu rapidamente durante o dia. Entre os feridos, muitos estão em estado grave.

O primeiro-ministro turco, Ahmet Davutoglu, convocou uma reunião de segurança de emergência na noite deste domingo. Uma fonte do serviço de segurança informou à AFP que tudo indica que este é mais um atentado suicida. O ataque ainda não foi reivindicado.

Grupo dissidente do PKK é suspeito

O atentado suicida com carro bomba, que deixou 29 mortos em Ancara no dia 17 de fevereiro, foi reivindicado pelos Falcões da Liberdade do Curdistão (TAK). O grupo, que é uma facção dissidente do Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK), ameaçou realizar novas ações e mencionou possíveis alvos turísticos. Desde 1984, ele mantém uma insurreição armada.

A Turquia está há vários meses em alerta máximo depois de uma série de atentados, entre eles quatro ataques atribuídos pelas autoridades ao grupo jihadista Estado Islâmico (EI).

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.