Acessar o conteúdo principal
Turquia/Terrorismo

Atentado no centro de Istambul deixa ao menos 11 mortos

Explosão em Istambul. Ataque a viatura da polícia faz 11 mortos
Explosão em Istambul. Ataque a viatura da polícia faz 11 mortos REUTERS/Osman Orsal
Texto por: RFI
4 min

O centro histórico de Istambul, na Turquia, foi alvo de um novo atentado na manhã desta terça-feira (7). A explosão de um carro-bomba durante a passagem de um ônibus transportando policiais da tropa de choque, causou a morte de pelo menos 11 pessoas, sendo sete policiais e quatro civis.

Publicidade

Trinta e seis pessoas ficaram feridas, três em estado crítico, informaram as autoridades. Os explosivos foram acionados à distância para atingir o ônibus da polícia, em pleno horário de pico do tráfego da manhã.

Esse novo ataque acontece no segundo dia do mês do Ramadã, o mês sagrado de jejum dos muçulmanos, e choca mais uma vez os habitantes de Istambul pela extrema violência. Equipes de resgate estão no local.

Explosão em local turístico

O ataque aconteceu diante de um hotel luxuoso, o Celal Aga Konagi Hotel, uma mansão otomana que passou por uma reforma. O local da explosão fica ao lado da estação de metrô de Vezneciler, perto de pontos turísticos importantes, como a mesquita de Suleiman, e destruiu várias lojas e carros que estavam estacionados na região. A área do ataque também fica perto do Grande Bazar, o famoso mercado coberto de Istambul, e da maior Universidade da cidade, onde provas previstas para esta terça-feira foram adiadas.

O esquadrão antibombas examinava a região do atentado para determinar se há mais explosivos. Até o momento nenhum grupo reivindicou o ataque.

Explosão em Istambul. Ataque a viatura da polícia faz 11 mortos
Explosão em Istambul. Ataque a viatura da polícia faz 11 mortos REUTERS/Osman Orsal TPX IMAGES OF THE DAY

Turquia em estado de alerta

A Turquia está em estado de alerta. O país tem sido alvo de vários atentados nos últimos meses, praticados tanto por jihadistas do Estado Islâmico quanto por rebeldes curdos. O chefe da diplomacia turca, Mevlüt Cavusoglu, garantiu que a Turquia vai continuar a combater o terrorismo dos dois grupos.

Dois atentados suicidas já haviam sido registrados em área turísticas de Istambul e foram atribuídos ao EI. Em 19 de março, um homem-bomba atacou uma via comercial do centro de Istambul e matou quatro turistas estrangeiros: três israelenses e um iraniano. Em janeiro, outro atentado suicida matou 12 turistas alemães no centro histórico da cidade, a maior da Turquia. Mas quando os ataques visam as forças de segurança, as autoridades atribuem os atentados aos rebeldes curdos, que lutam contra o exército no sudeste do país.

Em abril, o governo dos Estados Unidos advertiu seus cidadãos para a existência de "ameaças" de atentados contra os turistas em Istambul e Antalya (sul). Os atentados abalaram o setor de turismo na Turquia, com uma queda do número de visitantes de 28% em abril deste ano na comparação com o mesmo mês de 2015. A queda mensal foi a maior em 17 anos e preocupa o governo.

Turquia luta contra o EI na Síria e no Iraque

A Turquia, membro da Otan e da coalizão liderada pelos Estados Unidos que luta contra o EI no Iraque e na Síria, parece ter intensificado as operações contra o grupo extremista na região norte da Síria, onde os jihadistas controlam muitas áreas próximas da fronteira.

De acordo com analistas, isto deixa o país mais vulnerável ao risco de atentados.

(com informações da AFP)
 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.