Xangai/explosão

Polícia identifica suspeito de explosão em Xangai

Um especialista em desarmamento de bombas verifica uma bagagem perto do local de uma explosão em um terminal no aeroporto de Xangai Pudong International, China, 12 de junho de 2016.
Um especialista em desarmamento de bombas verifica uma bagagem perto do local de uma explosão em um terminal no aeroporto de Xangai Pudong International, China, 12 de junho de 2016. REUTERS/Aly Song TPX IMAGES OF THE DAY

O homem suspeito de ter provocado uma explosão que feriu quatro pessoas no principal aeroporto de Xangai neste domingo (12) é um indivíduo de 29 anos endividado, de acordo com a polícia chinesa.

Publicidade

Zhou Xingbai trabalhava em uma empresa de eletrônicos em Kunshan, no leste do país, perto de Xangai. Segundo os policiais, ele era viciado em jogos e perdeu todas suas economias em apostas online. Xingbai contou para vários amigos que devia dinheiro para “muita gente” e que por isso estava prevendo fazer “uma loucura". Morrer, disse, “era praticamente uma certeza”.

No domingo, logo depois do almoço, ele jogou uma garrafa cheia de explosivos artesanais perto de um guichê do terminal 2 do aeroporto internacional de Pudong, de acordo com o governo regional de Xangai. Em seguida, ele tentou se suicidar cortando a garganta com uma faca e foi hospitalizado, em estado crítico.

De acordo com a polícia, ele fabricou dois explosivos com o resto da pólvora de fogos de artifício, cujos resíduos foram descobertos no apartamento alugado pelo suspeito, em Kunshan. Segundo testemunhas, Xingbai jogou uma garrafa de cerveja com uma mecha de fogo na fila de espera dos passageiros. O artefato provocou uma forte explosão, com detonação e raios coloridos como fogos de artifício.

Incidentes com explosivos são comuns no país

Vários casos parecidos aconteceram recentemente no país. Em 2013, um homem em cadeira de rodas explodiu uma bomba de fabricação artesanal no aeroporto internacional de Pequim, para protestar “contra a brutalidade da polícia”. Ele foi condenado a seis anos de prisão. No ano passado, um homem desempregado provocou explosão em um parque na província oriental do Shandong, se suicidando, e ferindo outras 24 pessoas.
 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.