Turquia

Atentado terrorista deixa dezenas de mortos em aeroporto de Istambul

Equipes de socorro prestam atendimento às vítimas do atentado terrorista no aeroporto Atatürk, em Istambul, na noite desta terça-feira (28).
Equipes de socorro prestam atendimento às vítimas do atentado terrorista no aeroporto Atatürk, em Istambul, na noite desta terça-feira (28). REUTERS/Osman Orsal

O aeroporto Atatürk, em Istambul, foi alvo de um triplo atentado terrorista na noite desta terça-feira (28). De acordo com as autoridades turcas, ao menos 36 pessoas morreram e 147 ficaram feridas. Há estrangeiros entre as vítimas. Segundo o chefe do governo turco, Binali Yildirim, vários indícios apontam para uma ação do grupo Estado Islâmico.

Publicidade

O governo confirmou o caráter terrorista do ataque no maior aeroporto da Turquia. De acordo com o ministro turco da Justiça, Bekir Bozdag, três agressores dispararam contra passageiros e policiais, antes de acionar seus cinturões de explosivos.

Duas explosões aconteceram na entrada do saguão internacional, quando o público fazia fila para passar pelos pórticos detectores de metal. Nos aeroportos turcos, considerados altamente protegidos, as pessoas são revistadas antes de ter acesso aos saguões de embarque e desembarque. Policiais ainda teriam conseguido atirar contra os terroristas antes das detonações.

Segundo testemunhos, o atentado aconteceu no terminal de voos internacionais do aeroporto por volta das 22h local (16h em Brasília), provocando pânico entre os passageiros. "Foi muito forte. As pessoas se desesperaram e começaram a correr em todas as direções", disse um passageiro à CNN.

Fotos divulgadas nas redes sociais mostram os estragos dentro do terminal e os passageiros deitados no chão. As autoridades informaram que as primeiras vítimas foram transportadas em táxis aos hospitais de Istambul. A polícia cercou o aeroporto, dezenas de ambulâncias foram enviadas ao local e equipes de socorro trabalhavam até o início da madrugada desta quarta-feira (29).

Todos os voos foram cancelados

Logo após o triplo atentado, todos os voos no aeroporto Atatürk foram suspensos. O tráfego aéreo foi retomado durante a madrugada. O primeiro-ministro turco, Binali Yildirim, indicou a criação de uma célula de crise para gerenciar o incidente.

O Atatürk é um dos aeroportos mais frequentados do mundo. Em 2015, 40 milhões de passageiros passaram pelo terminal, que também é conhecido por sua alta segurança. 

Atentado terrorista

Até o final da noite desta terça-feira, o atentado não havia sido reivindicado. Mas, em entrevista à CNN, o especialista em Segurança e Terrorismo Abdullah Agar privilegiou a tese de um ataque perpetrado pelo grupo Estado Islâmico". "Isso se parece muito com os métodos deles", afirmou, referindo-se aos atentados contra o aeroporto e metrô de Bruxelas em março deste ano.

Desde 2015, a Turquia foi atingida por uma série de violentos atentados, atribuídos a rebeldes curdos e ao grupo Estado Islâmico. O último deles aconteceu no centro histórico de Istambul, no dia 7 de junho. A explosão de um carro-bomba durante a passagem de um ônibus transportando policiais da tropa de choque causou a morte de pelo menos 11 pessoas, sendo sete policiais e quatro civis.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.