Ataque com bomba em hospital do Paquistão deixa ao menos 40 mortos

Ataque com bomba em hospital do Paquistão deixa ao menos 40 mortos
Ataque com bomba em hospital do Paquistão deixa ao menos 40 mortos Reuters
Texto por: RFI
2 min

Ao menos 40 pessoas, incluindo muitos advogados e jornalistas, morreram nesta segunda-feira (8) em um atentado com bomba em um hospital de Quetta, no sudoeste do Paquistão, segundo o último balanço oficial.

Publicidade

"A última informação que possuímos é de 40 mortos, mas esse número pode aumentar", disse o ministro da Saúde da província do Baluchistão, Saleh Baloch. Segundo ele, cerca de 40 pessoas também ficaram feridas.

A explosão ocorreu num momento em que muitos advogados e jornalistas se concentravam no hospital após o assassinato do presidente do colégio de advogados da província do Baluchistão.

Os corpos jaziam espalhados em meio a um mar de sangue e de cacos de vidro. Os sobreviventes, em estado de choque, tentavam se reconfortar mutuamente. Muitas vítimas vestiam terno e gravata.

"Muitos advogados e jornalistas se dirigiram ao hospital depois do assassinato pela manhã do presidente do colégio de advogados do Baluchistão", afirmou Albar Harifal, chefe do departamento de relações interiores da agitada província do Baluchistão, da qual Quetta é a capital.

O presidente do colégio de advogados, Bilal Anwar Kasi, foi abatido por dois indivíduos armados quando saía de sua casa. Até o momento nenhum grupo reivindicou esse assassinato nem o atentado com bomba.
 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.