Líbia inicia “última batalha” contra grupo Estado Islâmico em Sirte

Prédio que era usado como proteção pelos terroristas do grupo Estado Islâmico antes de serem expulsos pelas forças pró-governo líbio, em Sirte.
Prédio que era usado como proteção pelos terroristas do grupo Estado Islâmico antes de serem expulsos pelas forças pró-governo líbio, em Sirte. REUTERS/Hani Amara
Texto por: RFI
2 min

 As forças do governo líbio de unidade nacional (GNA) lançaram neste domingo (28) "a última fase" da ofensiva contra posições ainda controladas pelo grupo Estado Islâmico (EI) em seu reduto em Sirte, ao norte da Líbia.

Publicidade

 Cerca de mil soldados foram mobilizados para expulsar os extremistas que resistem nos bairros da cidade costeira, em grande parte retomada pelas forças do GNA. Neste domingo (28), 18 soldados das forças líbias foram abatidos pelo EI, e ao menos 120 ficaram feridos.

"Nossas forças entraram nos dois últimos bairros do Daesh (acrônimo árabe do grupo EI) em Sirte", anunciou à agência AFP Reda Issa, porta-voz das forças pró-governo. "A última batalha de Sirte começou", afirmou.

A reconquista total da cidade, situada a 450 quilômetros a leste da capital Trípoli, poderá se revelar uma grande perda para o grupo Estado Islâmico, que tomou o controle de Sirte em junho de 2015, de onde liderou sua expansão para fora da Síria e do Iraque.

As forças pró-governo, formadas principalmente por ex-rebeldes, lançaram uma primeira ofensiva em 12 de maio deste ano. Eles entraram em 9 de junho em Sirte, local de nascimento do ex-ditador Muamar Kadafi, onde tomaram o controle do porto e do centro administrativo.

Um fotógrafo da agência AFP em Sirte constatou o avanço de vários tanques e veículos armados em direção ao norte da cidade, ainda controlado pelo EI, enquanto foguetes eram disparados na entrada do setor.

"Um de nossos tanques conseguiu destruir um carro-bomba que apontava contra nossas forças, que foi neutralizado antes que cumprisse seu objetivo", explicou Reda Issa. As forças terrestres aproveitaram, segundo ele, "uma noite de bombardeios da força aérea" dos Estados Unidos, que apoiam as tropas pró-governo líbio em Sirte desde 1º de agosto de 2016, a pedido das forças pró-governo.

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.