Cristãos de vilarejo do Iraque celebram primeiro Natal após 3 anos

A igreja do vilarejo de Bartella, no Iraque
A igreja do vilarejo de Bartella, no Iraque SAFIN HAMED / AFP
Texto por: RFI
2 min

Pela primeira vez em três anos, centenas de cristãos do Iraque se encontram neste sábado (24) em Bartella, uma pequena cidade do país, para celebrar o Natal. A cidade foi retomada recentemente do grupo Estado Islâmico.

Publicidade

Bartella fica situada a vinte quilômetros do leste de Mossul, a maior cidade do norte do Iraque, palco de um combate final entre o governo iraquiano e os jihadistas que já dura dois meses. A cidade caiu na mão dos extremistas no verão de 2014, e uma das primeiras a ser reconquistada pelo governo desde o início da contra-ofensiva, em 17 de outubro.

“Estamos divididos entre a tristeza e a alegria”, disse o abade local Moussa Chemali, que prepara uma cerimônia prevista na véspera do Natal na igreja Mar Chimoni. O local foi parcialmente destruído: as cruzes estão jogadas no chão e as estátuas dos santos quebradas. “Estamos tristes de ver o que nossos compatriotas fizeram em um local sagrado, e ao mesmo tempo felizes em poder celebrar a missa depois de três anos”, disse.

Retorno simbólico

Com a chegada dos jihadistas em 2014, os cristãos de Bartella tiveram três opções: se converter ao Islã, pagar um imposto extra, ou morrer executado. A maioria preferiu fugir na direção do Curdistão.

Hoje, o vilarejo tenta aos poucos retomar sua antiga rotina. Os serviços ainda não foram todos reestabelecidos e vários prédios carregam as marcas dos combates. Mas para alguns habitantes, o retorno é principalmente simbólico. “Este é o dia mais lindo da minha vida”, diz Chrook Taoufik, uma mãe de família de 52 anos. “Pensei que nunca mais voltaria aqui”.

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.