Acessar o conteúdo principal
Grupo Estado Islâmico, França

França identifica banqueiros que financiam grupo Estado Islâmico

Forças iraquianas e membros do Hashed al-Shaabi (Unidades de Mobilização Popular) próximos de uma parede com a bandeira do grupo do Estado Islâmico (EI) na entrada da cidade de Al Qaim, perto da fronteira com a Síria.
Forças iraquianas e membros do Hashed al-Shaabi (Unidades de Mobilização Popular) próximos de uma parede com a bandeira do grupo do Estado Islâmico (EI) na entrada da cidade de Al Qaim, perto da fronteira com a Síria. AHMAD AL-RUBAYE / AFP
Texto por: RFI
1 min

A França identificou de 150 a 200 "banqueiros ocultos" que financiam as atividades do grupo Estado Islâmico.

Publicidade

Segundo o Tracfin, serviço do governo responsável pela luta contra a lavagem de dinheiro e o financiamento do terrorismo, os banqueiros estão localizados principalmente no Líbano e na Turquia. 

"O grupo Estado Islâmico depende cada mais de financiamento estrangeiro", diz o diretor do Tracfin, Bruno Dalles. Isso porque a grande e recente perda de territórios na Síria e no Iraque significa também a perda das principais fontes de capital dos terroristas, entre elas, a extorsão da população local. 

Além de localizar possíveis fontes de financiamento, o Tracfin monitora também formas mais tradicionais de suporte ao terrorismo. "Nosso trabalho consiste principalmente em recuperar sinais fracos e confiáveis de radicalização e de comportamento financeiro," diz Dalles, que afirma ainda que os valores enviados são normalmente pequenos. 
 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.