Acessar o conteúdo principal

“Coreia do Norte será bem recompensada se tomar boas decisões”, afirma chefe da diplomacia americana

Mike Pompeo em Singapura, 11 de junho de 2018
Mike Pompeo em Singapura, 11 de junho de 2018 REUTERS/Jonathan Ernst
Texto por: RFI
3 min

O chefe da diplomacia americana, Mike Pompeo, deu uma conferência de imprensa nesta segunda-feira (11) em Singapura onde anunciou que as discussões entre as delegações americana e norte-coreana avançavam “mais rapidamente que o previsto”. “Esperamos que o encontro proponha condições para futuras discussões produtivas”, afirmou, confirmando o que Donald Trump disse na semana passada: a cúpula desta terça-feira (12) seria apenas o começo de um longo processo onde outros encontros poderiam acontecer até a obtenção de um acordo final.

Publicidade

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, se disse “feliz” de ter aterrissado em Singapura, onde ele se encontrará com o chefe de Estado norte-coreano Kim Jong-un, sob os holofotes da comunidade internacional. O encontro será o primeiro entre um dirigente americano em exercício de suas atividades e um líder da Coreia do Norte.

A cúpula, entretanto, parece incerta, tendo em vista a divergência de opinião e o caráter explosivo dos dois chefes de Estado: não faz muito tempo, Trump qualificava Kim Jong-un de “pequeno homem-foguete” ou de “gordinho”, enquanto o mesmo retrucava chamando-o de “lunático” e “senil”.

As delegações dos dois países, que já começaram as discussões, também não parecem dispostas a ceder em suas reivindicações: a desnuclearização completa da Coreia do Norte, do lado de Trump, e a criação de um escritório americano em Pyongyang, quanto a Kim Jong-un.

Desnuclearização completa, verdadeira e irreversível

Pompeo lembrou que o objetivo dos Estados Unidos é a “desnuclearização completa, verdadeira e irreversível” da Coreia do Norte. O chefe da diplomacia americana reiterou que Trump “compreendia a necessidade de segurança da Coreia do Norte” e que ele estaria pronto para garanti-la à Pyongyang caso Kim Jong-un renunciasse a suas armas. “Estamos prontos para oferecer garantias únicas. Saberemos amanhã se Kim Jong-un compartilha de nossa visão para o futuro de seu país”, disse.

“O presidente Trump acredita que Kim Jong-un tem uma oportunidade sem precedente de mudar o curso da relação entre os dois países e trazer a paz e a prosperidade à sua nação”, continuou Pompeo. “Levando em conta os acordos fracassados dos anos passados, os Estados Unidos farão de tudo para que nada seja concluído a menos que coloquemos um fim à ameaça norte-coreana. O presidente afirmou que aumentará o acesso aos investimentos estrangeiros para a Coreia do Norte se ela tomar as boas decisões.”

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.