Acessar o conteúdo principal
Erro ou falha técnica

Doze pessoas morrem e dezenas sobrevivem em queda de avião no Cazaquistão

Aeronave Fokker-100 caiu logo após a decolagem em Almaty, no Cazaquistão
Aeronave Fokker-100 caiu logo após a decolagem em Almaty, no Cazaquistão REUTERS/Pavel Mikheyev
Texto por: RFI
3 min

Um avião com cem passageiros caiu em Almaty, no Cazaquistão, logo após a decolagem. Doze pessoas morreram e dezenas sobreviveram no acidente que aconteceu na manhã desta sexta-feira (27).

Publicidade

A aeronave de 23 anos, um Fokker-100 da companhia local de baixo custo Bek Air, caiu por volta das 7 da manhã, horário local. O voo seguia de Almaty para a capital Nursultan (antiga Astana), mais ao norte. O voo levava 95 passageiros e cinco membros da tripulação.

Oito pessoas, incluindo o piloto do avião, Marat Muratbaiev, morreram no momento do desastre, e outras quatro, enquanto recebiam atendimento médico.

A maioria das vítimas fatais estava na parte frente da aeronave. Imagens divulgadas pelas autoridades mostram o avião dividido em dois pedaços, com a parte da frente dentro de uma casa de dois andares parcialmente destruída

Até a tarde desta sexta, havia 53 pessoas hospitalizadas, incluindo nove crianças. A maioria são cazaques, mas há também chineses e ucranianos entre os feridos.

Entre os hospitalizados, há dez adultos em condição de "extrema gravidade", segundo informou o Ministério da Saúde.

Erro do piloto ou problema técnico

O avião "bateu na pista duas vezes antes de decolar e se inclinou para a direita no momento em que o trem de pouso era recolhido", de acordo com o aeroporto de Almaty.

A aeronave então teria batido em uma barreira de concreto e depois se chocado contra uma casa de dois andares, que estava vazia no momento do acidente.

"Começamos a perder altura e depois começamos a cambalear: a asa esquerda, depois a asa direita. O avião começou a tremer e balançar enquanto ganhava altura. Depois atingiu o chão ou um prédio", contou o passageiro Aslan Nazaraliev à agência russa Ria Novosti.

O vice-primeiro-ministro cazaque, Roman Sklyar, disse que o acidente pode ter acontecido por "erro do piloto ou por um problema técnico". O ministério do Interior abriu uma investigação sobre o incidente. As caixas pretas já foram encontradas.

Entre os mortos está um general do ministério do Interior, Rustem Kaidarov, de 79 anos. A agência de notícias Informburo.kz anunciou que uma de suas jornalistas, Dana Kruglova, morreu no acidente.

A presidência do Cazaquistão declarou luto nacional no sábado. Vários países, incluindo Rússia e China, enviaram condolências à ex-república soviética da Ásia central.

(Com informações da AFP)

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.