Acessar o conteúdo principal
Covid-19

China tem menor número de novos casos desde o início da epidemia de coronavírus

Mulher se protege com máscara em Xangai, na China (14/03/2020)
Mulher se protege com máscara em Xangai, na China (14/03/2020) REUTERS/Aly Song
Texto por: RFI
2 min

A China informou neste sábado (14) apenas 11 novos casos do coronavírus, e a maioria são pessoas procedentes do exterior. Este é o menor número de novos infectados desde o início da publicação de estatísticas sobre a doença, em janeiro.

Publicidade

Do total de novas contaminações, só quatro foram registrados na cidade de Wuhan (centro), epicentro do COVID-19 e onde o vírus surgiu no final de 2019, segundo boletim do ministério da Saúde. Os outros sete casos - quatro em Xangai, dois na província de Gansu e um em Pequim - correspondem a pessoas que vieram do estrangeiro.

No momento, a China tem 95 "casos importados", segundo a terminologia utilizada pelas autoridades. O presidente Xi Jinping afirma que a epidemia está "praticamente detida" no país, mas as autoridades sanitárias permanecem em alerta diante da chegada de viajantes infectados, especialmente de Irã, Coreia do Sul, Itália e Estados Unidos.

Quarentena a quem vir de fora

O município de Pequim decretou esta semana que qualquer um procedente do exterior será submetido à quarentena obrigatória de 14 dias. O ministério da Saúde também informou neste sábado mais 13 mortes pelo novo coronavírus, elevando a 3.189 o número total de óbitos na China continental (sem contar Hong Kong e Macao).

No total, 80.824 pessoas foram contaminadas no país, das quais mais de 65 mil (80%) já foram curadas e saíram do hospital. A melhora sensível da situação levou as autoridades chinesas a aliviar as restrições de deslocamento impostas aos 56 milhões de habitantes da província de Hubei, onde fica Wuhan.

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.