Acessar o conteúdo principal

Sucesso na luta contra coronavírus dá vitória ao partido do presidente em eleições na Coreia do Sul

Eleitores votam na Coreia do Sul durante epidemia.  REUTERS/Kim Hong-Ji
Eleitores votam na Coreia do Sul durante epidemia. REUTERS/Kim Hong-Ji REUTERS - KIM HONG-JI
Texto por: RFI
2 min

A partido do presidente sul-coreano Moon Jae-in deve obter maioria parlamentar nas eleições legislativas dessa quarta-feira (15). Os resultados refletem o bom gerenciamento da crise sanitária provocada pela epidemia do novo coronavírus.  

Publicidade

O pleito aconteceu sob forte controle das autoridades sanitárias para evitar contaminações. Os 14.000 locais de votação foram desinfetados antes da abertura das urnas. Os eleitores estavam munidos de máscaras e tiveram a temperatura medida na chegada. Aqueles com sintomas de febre votaram em cabine isoladas.

De acordo com sondagens preliminares de boca de urna e de três canais locais de televisão, o Partido Democrata Sul-Coreano (PD ou Minjoo, de centro esquerda) do presidente Moon poderá conquistar 177 das 300 cadeiras no Parlamento.

As eleições da Coreia do Sul estão entre as raras votações em escala nacional mantidas durante a pandemia da Covid-19. Em meados de março, a França realizou o primeiro turno das eleições municipais, uma decisão até hoje polêmica.

Coreia do Sul não impôs confinamento

Depois da China, a Coreia do Sul representava o segundo maior centro de contaminação pelo coronavírus no início do ano, mas conseguiu conter a progressão da doença sem impor um confinamento à população. O resultado foi obtido graças a uma estratégia de testes em massa dos casos suspeitos de Covid-19, assim como o acompanhamento dos deslocamentos dos cidadãos por aplicativos que os geolocalizam.

No total, 10.564 casos de contaminação foram registrados na Coreia do Sul desde o início da epidemia. A partir de então, o balanço cotidiano de novas infecções se estabilizou em cerca de trinta casos por dia, na maioria das vezes importados de outros lugares.

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.