Afeganistão: famosa atriz e diretora de cinema é baleada durante ataque em Cabul

O veículo que transportava Saba Sahar foi atacado na capital afegã Cabul (imagem de ilustração).
O veículo que transportava Saba Sahar foi atacado na capital afegã Cabul (imagem de ilustração). REUTERS/Mohammad Ismail

A atriz e diretora de cinema afegã Saba Sahar sofreu um ataque a tiros nessa terça-feira (25), em Cabul, no Afeganistão. Ela ficou ferida, mas sua vida não está em perigo, informou o marido da atriz. O número de atentados contra personalidades da sociedade civil aumentaram na capital afegã. Frequentemente, os atentados não são reivindicados por nenhum grupo.

Publicidade

Sonia Ghezali, correspondente da RFI em Islamabad

Saba Sahar estava indo para o trabalho quando homens abriram fogo contra o veículo que a transportava. Seu marido contou que correu para o local do tiroteio depois de receber uma ligação de sua esposa alegando ter um ferimento no abdômen. O ataque pode estar relacionado à sua defesa dos direitos das mulheres no país.

A atriz e diretora de cinema de 44 anos é conhecida do público afegão. Policial de formação, ela trabalha no Ministério do Interior do país ao mesmo tempo que produz seus filmes, especialmente para a televisão. Seus temas mais frequentes são corrupção e justiça. Ela também é uma das vozes feministas do país.

Os ataques contra personalidades da sociedade civil aumentaram na capital afegã. Há menos de dez dias, Fawzia Koofi, uma ativista dos direitos das mulheres e membro da equipe de negociação afegã, que deveria manter diálogos com o Talibã, foi ferida depois que homens atiraram contra ela e sua irmã.

O ativista pela paz e diretor de ciências do Ministério da Educação afegão, Abulbaqi Amin, foi morto quando seu veículo foi bombardeado e explodiu.

Organizações de direitos humanos estão preocupadas com o aumento desses ataques visando certas pessoas e que não são reivindicados por grupos terroristas da região. Alguns veem essas ações como uma tentativa de intimidar e enfraquecer a sociedade civil afegã antes das negociações de paz com o Talibã. As negociações atrasaram diversos meses devido a divergência sobre a libertação de prisioneiros.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.