Acessar o conteúdo principal

Coronavírus: Índia passa a barreira de 4 milhões de casos

Fiéis mantêm a distância social em um templo em Chennai, Índia. Em 1° de setembro de 2020.
Fiéis mantêm a distância social em um templo em Chennai, Índia. Em 1° de setembro de 2020. AFP
Texto por: RFI
3 min

Com 86.432 novos casos de Covid-19 registrados neste sábado (5), a Índia alcançou 4.023.179 infecções, tornando-se o terceiro país do mundo a cruzar a barreira dos quatro milhões de casos de coronavírus.

Publicidade

Assim, a segunda nação mais populosa do planeta só fica atrás dos Estados Unidos (mais de 6,3 milhões de casos) e do Brasil (4,1 milhões).

Embora o governo tenha abrandado as restrições à população, a Índia é atualmente o país com o crescimento mais rápido no número de casos de Covid-19, com mais de 80.000 por dia, e o maior número de mortes diárias, mais de mil. Em apenas 13 dias, o total de diagnósticos passou de três para quatro milhões, mais rapidamente que nos Estados Unidos ou no Brasil.

Maharastra é o centro das contaminações

A pandemia, agora, está se espalhando por áreas rurais, com infraestrutura de saúde deficitária e, ao mesmo tempo, ressurgindo em grandes cidades como Nova Delhi e Mumbai. Quase um quarto dos novos casos diários são registrados no estado de Maharashtra, que inclui Mumbai.

Shamika Ravi, professora de economia e ex-conselheira do governo que acompanhou de perto a evolução da epidemia na Índia, disse que o país "está muito longe" do pico e que Maharashtra deve se tornar o "centro" da campanha contra o coronavírus. “Não pode haver controle da Covid-19 na Índia sem controlar a epidemia em Maharashtra”, escreveu ela no Twitter. "Dada a sua importância econômica, Maharashtra continuará a influenciar a disseminação da infecção em outras partes do país," acrescentou.

Para conter a propagação da Covid-19, Nova Delhi decretou um confinamento nacional, no final de março, que fechou todo o país de 1,3 bilhão de habitantes e deixou dezenas de milhões de pessoas sem fonte de renda. Na semana passada, as autoridades decidiram aliviar as restrições na tentativa de reanimar a economia.

(Com informações da AFP)

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.