Acessar o conteúdo principal

Papa pede manifestações pacíficas e direitos respeitados por autoridades

O papa Francisco, no Vaticano (9/9/20).
O papa Francisco, no Vaticano (9/9/20). AFP
Texto por: RFI
2 min

O papa Francisco pediu neste domingo (13) a manifestantes em todas as partes do mundo que sejam pacíficos e, às autoridades, que respeitem os direitos, sem mencionar nenhum país em particular. A declaração é feita no momento em que seu "ministro das Relações Exteriores" está em Belarus e em que a população continua protestos contra o governo.

Publicidade

"Nas últimas semanas temos visto manifestações populares de protesto em muitas partes do mundo, que expressam o aumento do mal-estar da sociedade civil ante circunstâncias políticas e sociais particularmente críticas", destacou após a tradicional oração dominical do Angelus, no Vaticano.

"Exorto os manifestantes a apresentar suas demandas de maneira pacífica, sem ceder à tentação de recorrer à violência, e peço a todos com responsabilidades públicas e governamentais que escutem a voz de seus concidadãos e a cumprir com suas justas aspirações, garantindo o pleno respeito dos direitos humanos e das liberdades civis", completou o pontífice.

O secretário de Relações com os Estados, equivalente ao "ministro das Relações Exteriores" do papa, monsenhor Paul Gallagher, está em uma visita a Belarus, que começou na sexta-feira (11) e prosseguirá até segunda-feira (14). Ele tinha encontros programados com autoridades, civis e funcionários da Igreja Católica, de acordo com o Vaticano.

No mês passado, Francisco afirmou que acompanhava com atenção a situação pós-eleitoral em Belarus. O pontífice defendeu o "diálogo, o repúdio à violência e o respeito à justiça e lei".

A polêmica reeleição de Alexander Lukashenko como presidente bielorrusso em agosto provocou um movimento de protesto sem precedentes no país, violentamente reprimido pelas forças de segurança.

(Com informações da AFP)

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.