Acessar o conteúdo principal

Yoshihide Suga é escolhido para ser novo premiê japonês após renúncia de Shinzo Abe

O Partido Liberal Democrata, no poder no Japão, elegeu nesta segunda-feira por uma grande maioria seu novo chefe e o futuro primeiro-ministro do país: Yoshihide Suga.
O Partido Liberal Democrata, no poder no Japão, elegeu nesta segunda-feira por uma grande maioria seu novo chefe e o futuro primeiro-ministro do país: Yoshihide Suga. REUTERS - POOL
Texto por: RFI
3 min

O Partido Liberal Democrata (PLD), no poder no Japão, elegeu nesta segunda-feira (14) por uma grande maioria seu novo chefe e o futuro primeiro-ministro do país: Yoshihide Suga, de 71 anos. Ele obteve 377 votos contra 89 para Fumio Kishida e 68 para Shigeru Ishiba, seus dois concorrentes. Abe foi obrigado a renunciar ao seu mandato, previsto para terminar dentro de um ano, por motivos de saúde.

Publicidade

O parlamento japonês fará uma votação considerada protocolar nesta quarta-feira para confirmar a escolha de Suga pelo PLD, que tem ampla maioria formada com seu aliado, o partido Komeito. Antes de entrar oficialmente em campanha, Yoshihide obteve o apoio de várias facções importantes do partido. Ele é considerado o herdeiro político de Abe e sinônimo de estabilidade e de continuidade da atuação do governo.

O PLD optou por um pleito reduzido para designar o sucessor de Abe, limitando a 535 eleitores: 394 parlamentares do partido e 141 de seus representantes nas 47 regiões do país. Shigeru Ishiba, que também disputou o cargo, é mais popular, mas é mal visto por alguns membros do PLD, que não perdoam o fato dele ter deixado o partido nos anos 1990. 

Desafios

Shinzo Abe, 65 anos, ficou mais de oito anos no poder e se recusou a apoiar publicamente um dos três candidatos. Ele anunciou sua demissão no final de agosto. O atual premiê sofre de uma doença intestinal que, segundo ele, o impede de continuar no comando do país.

Yoshihide Suga terá inúmeros desafios pela frente: o Japão já estava em recessão antes da pandemia e, com a degradação da situação econômica, o novo governo terá provavelmente que rever sua política. O premiê declarou que a retomada do crescimento é uma prioridade absoluta, assim como o controle da propagação do vírus, essencial para a realização dos Jogos Olímpicos de Tóquio de 2020,  adiados para o ano que vem devido à pandemia..

Ainda ainda não se sabe se o premiê designado convocará eleições legislativas antecipadas em outubro para consolidar sua posição, antes da organização de novas eleições previstas dentro de um ano, quando o atual mandato chega teoricamente ao fim. Grande parte da oposição japonesa, que é fragmentada, criou um novo bloco na semana passada para enfrentar o PLD, há décadas no poder.

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.