Socorristas precisarão de mais 15 dias para resgatar 21 mineiros soterrados na China

Socorristas redobram esforços para salvar 21 mineiros soterrados em Qixia, no leste da China.
Socorristas redobram esforços para salvar 21 mineiros soterrados em Qixia, no leste da China. REUTERS - ALY SONG
Texto por: RFI
3 min

Equipes de resgate anunciaram nesta sexta-feira (22) que precisarão de ao menos mais duas semanas para retirar um grupo de mineiros soterrados há 12 dias. Estrutura geológica do solo complica as operações.

Publicidade

No total, 22 trabalhadores de uma mina de ouro em Qixia, no leste do país, ficaram bloqueados a centenas de metros de profundidade após uma explosão em 10 de janeiro que fechou todas as saídas do local. Ao menos um deles não sobreviveu aos ferimentos e morreu.

Na quinta-feira, os socorristas perfuravam o solo na esperança de iniciar os trabalhos de resgate. No entanto, as operações serão mais longas do que os especialistas previram. A estrutura geológica do solo, constituído de rochas duras, como granito, é o principal obstáculo.

"Precisaremos de ao menos 15 dias suplementares, talvez mais, para chegar até os mineiros", afirmou o Gong Haitao, diretor-adjunto do serviço de comunicação das autoridades locais.  

Contato estabelecido com 11 homens 

As equipes de resgate já conseguiram entrar em contato com um grupo de 11 homens, presos a cerca de 580 metros sob o solo. Dois condutos foram perfurados pelos quais alimentos, remédios e telefones foram entregues aos mineiros. Um dos canais está sendo alargado na esperança de retirar as vítimas do local.

No entanto, o aumento do nível da água subterrânea preocupa os socorristas. Além disso, não há informações sobre outros 11 trabalhadores. 

"Detectores de presença e soluções nutritivas foram colocados em outras seções da mina. Mas nenhum sinal de vida foi detectado", afirma a agência chinesa de notícias Xinhua.

Os socorristas correm contra o relógio para tentar iniciar o salvamento quanto antes. A demora para a operação também se deve ao atraso das autoridades na divulgação do acidente, que veio a público apenas um dia depois. O chefe local do Partido Comunista de Qixia e o prefeito da cidade foram responsabilizados e demitidos. 

Os acidentes de mineração são frequentes na China, devido às precárias medidas de segurança e ao descumprimento das normas. Em dezembro, 23 mineiros morreram em uma escavação de carvão em Chongqing, no sudoeste do país.

(Com informações da AFP)

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.