Putin pede que população russa vença desconfiança e se vacine com a Sputnik V

O presidente russo Vladimir Putin em 18 de março, em Moscou.
O presidente russo Vladimir Putin em 18 de março, em Moscou. via REUTERS - SPUTNIK

O presidente Vladimir Putin pediu neste domingo (28) aos russos que se vacinem contra a Covid-19, um gesto "necessário", menos de uma semana depois de ter sido imunizado em um evento privado, longe das câmeras. A Rússia luta para vacinar sua população, que continua reticente, quase quatro meses depois do início da campanha com a Sputnik V.

Publicidade

Apenas 4 milhões de russos receberam as duas doses e outros 2 milhões a primeira, o que significa apenas 4% da população do país, distante de outras nações, como Estados Unidos ou Reino Unido.

"Se uma pessoa deseja se sentir segura, não quer ficar doente e sofrer os efeitos graves de uma doença, então, claramente, o melhor é tomar a vacina", declarou Putin em uma entrevista à televisão pública, reiterando a "necessidade" do ato.

Putin, de 68 anos, foi vacinado na terça-feira (23) contra o coronavírus de maneira privada. Ao explicar sua decisão neste domingo, ele afirmou que não queria "fazer papel de bobo" diante das câmeras.

Ele também se negou a revelar a vacina que tomou, entre as três desenvolvidas na Rússia, mas destacou que todas eram eficazes.

Apesar do sucesso da vacina Sputnik V, aprovada em 56 países, a campanha de vacinação ainda luta para decolar na Rússia, sobretudo por conta da desconfiança de boa parte da população.

Arma biológica

De acordo com uma pesquisa publicada no início de março pelo Centro Independente Levada, praticamente dois terços do russo acreditam que a Covid-19 é uma "arma biológica" desenvolvida pelo homem e 62% dos entrevistados não pretendem ser vacinados.

Putin afirmou neste domingo que a Rússia poderia suspender as restrições que ainda vigoram pela pandemia depois da vacinação de 70% dos adultos contra o coronavírus. Na opinião dele, a taxa pode ser alcançada no próximo verão, no hemisfério norte.

(Com informações da AFP)

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.