Petição para cancelar Olimpíadas de Tóquio por causa de pandemia pede "prioridade à vida"

A governadora de Tóquio, Yuriko Koike, diante do emblema dos Jogos Olímpicos de 2020.
A governadora de Tóquio, Yuriko Koike, diante do emblema dos Jogos Olímpicos de 2020. REUTERS/Toru Hanai

Uma petição para cancelar as Olimpíadas de Tóquio com mais de 351.000 assinaturas foi enviada à governadora da cidade na sexta-feira (14), com um apelo às autoridades para que "priorizem a vida".

Publicidade

A petição online intitulada "Cancele as Olimpíadas de Tóquio para proteger nossas vidas" foi lançada no início deste mês por Kenji Utsunomiya, advogado e ex-candidato ao governo de Tóquio.

Ele reuniu assinaturas mais rápido do que qualquer petição anterior na plataforma Change.org no Japão, o que "reflete a opinião pública" sobre o assunto, segundo Utsunomiya.

As pesquisas mostram consistentemente que a maioria dos japoneses se opõe à realização dos Jogos neste ano, favorecendo um novo adiamento ou o cancelamento devido à pandemia do coronavírus.

"Acho que as Olimpíadas desta vez são sobre se priorizamos a vida ou uma cerimônia e evento chamados Olimpíadas", disse Utsunomiya a repórteres.

Ele pediu à governadora de Tóquio, Yuriko Koike, que pedisse ao Comitê Olímpico Internacional (COI) o cancelamento dos Jogos.

"O COI tem o direito de decidir, mas Tóquio, como cidade-sede, deve pedir ao COI o cancelamento", disse ele.

A petição também está sendo enviada ao COI e ao Comitê Paraolímpico Internacional, bem como aos organizadores locais e ao governo nacional.

Japão enfrenta quarta onda da pandemia

O documento é apresentado no momento em que o Japão batalha uma quarta onda de infecções por vírus, com Tóquio e oito outras prefeituras em estado de emergência, incluindo Hokkaido, onde a maratona está prevista para acontecer, ao invés do calor escaldante do verão de Tóquio.

A medida deve ser expandida para outras três regiões, incluindo o norte de Hokkaido,

Utsunomiya advertiu que "realizar as Olimpíadas nessas circunstâncias significa que recursos médicos preciosos devem ser reservados para os Jogos".

Na quinta-feira, um sindicato de médicos alertou que era "impossível" realizar os Jogos com segurança durante a pandemia, mas os organizadores dizem que as medidas preventivas contra o vírus manterão os atletas e o público japonês a salvo.

Utsunomiya disse que a petição continuaria a reunir assinaturas "até que o cancelamento seja anunciado", e afastou as preocupações sobre o custo de descartar o grande evento. "A vida das pessoas é mais importante do que dinheiro", disse ele.

Nos últimos dias, os organizadores realizaram uma série de eventos-teste de sucesso, inclusive com atletas internacionais, o que, segundo eles, mostra que seus protocolos funcionarão.

Mas a oposição não mostra sinais de ceder, e várias estrelas do esporte japonês expressaram preocupação nos últimos dias, incluindo a campeã de tênis Naomi Osaka e o vencedor do Masters de golfe, Hideki Matsuyama.

(com informações da AFP)

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.