Biden conversa com Abbas e Netanyahu em meio a conflito no Oriente Médio

Um ataque aéreo israelense destruiu neste sábado (15) um prédio de 13 andares em Gaza que abrigava diversos escritórios de mídias internacionais, inclusive da agência americana Associated Press e do canal de televisão do Catar Al-Jazeera.
Um ataque aéreo israelense destruiu neste sábado (15) um prédio de 13 andares em Gaza que abrigava diversos escritórios de mídias internacionais, inclusive da agência americana Associated Press e do canal de televisão do Catar Al-Jazeera. AP

O presidente americano, Joe Biden, conversou pelo telefone neste sábado (15) com o presidente da Autoridade Palestina, Mahmoud Abbas, e o primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, em busca de soluções para o violento conflito instaurado entre o Hamas e Israel na Faixa de Gaza nos últimos dias.

Publicidade

Mahmoud Abbas recebeu um "importante" telefonema de Joe Biden, o primeiro desde que o presidente dos Estados Unidos assumiu o governo em janeiro, informou um porta-voz do presidente da Autoridade Palestina.

Benjamin Netanyahu, por sua vez, declarou a Joe Biden que ele "fez de tudo para evitar ferir" as pessoas não envolvidas nos conflitos com o Hamas e outros grupos em Gaza.

De acordo com um resumo da ligação enviado pelo gabinete de Netanyahu, o primeiro-ministro israelense afirmou a Biden que "as pessoas não envolvidas [no conflito] foram retiradas" da torre em Gaza que abrigava escritórios de diversos meios de comunicação, assim como os ocupantes de outros escritórios e apartamentos que foram destruídos hoje cedo por um ataque aéreo israelense.

“O primeiro-ministro Netanyahu agradeceu ao presidente pelo apoio dos Estados Unidos ao nosso direito de nos defender", indica o comunicado.

Ataque aos escritórios da Associated Press e da Al-Jazeera

A agência de notícias americana Associated Press comunicou neste sábado ter ficado "chocada e horrorizada" com o ataque israelense que destruiu a torre que abrigava seus escritórios e também os do canal de televisão Al-Jazeera, em Gaza.

A Casa Branca afirmou ter advertido Israel que garantir a integridade dos jornalistas seria “crucial”. "Dissemos aos israelenses diretamente que garantir a segurança dos jornalistas e da mídia independente é uma responsabilidade da maior importância", tuitou Jen Psaki, porta-voz do executivo dos Estados Unidos.

Jornalistas da AFP viram a torre de 13 andares ser pulverizada por diversos mísseis. "Estamos chocados e horrorizados que os militares israelenses visem e destruam o prédio que abriga o escritório da AP e de outros meios de comunicação em Gaza", declarou o chefe da Associated Press, Gary Pruitt, em um comunicado.

(Com informações da AFP)

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.