Tóquio: Rebeca Andrade conquista a prata em prova individual geral da ginástica

Rebeca Andrade conquista a prata no individual geral da ginástica em Tóquio e faz história com medalha para o Brasil.
Rebeca Andrade conquista a prata no individual geral da ginástica em Tóquio e faz história com medalha para o Brasil. REUTERS - LINDSEY WASSON

Com mais uma atuação arrebatadora, Rebeca Andrade garantiu a medalha de prata, nesta quinta-feira (29), na final individual geral da ginástica artística dos Jogos Olímpicos de Tóquio-2020. A atleta brasileira que conquistou a todos com seu “Baile de Favela”, na Rio-2016, faz história ao levar a primeira medalha olímpica da ginástica artística feminina para o Brasil.

Publicidade

Rebeca deixa sua marca quando a ginástica artística vive um momento inusitado, com a corajosa ausência da estrela americana Simone Biles na competição. Com nota de 57.298, a brasileira, de 22 anos, terminou atrás apenas da americana Sunisa Lee (57.433). O pódio foi completado com Angelina Melnikova (57.199), do Comitê Olímpico Russo (ROC). Rebeca obteve notas de 15.300 no salto, 14.666 nas barras assimétricas, 13.666 na trave e 13.666 no solo.

A ginasta de Guarulhos (São Paulo) superou lesões graves no joelho e cirurgias para conseguir a classificação em Tóquio-2020 e chegar ao maior momento de sua carreira nos Jogos Olímpicos. Rebeca ainda competirá em duas finais: salto, no domingo (01), e solo, na segunda-feira (02).

Natação

Já a estrela da piscina americana Caeleb Dressel, campeão olímpico nos 4x100 metros livre com a "Team USA", superou facilmente Kliment Kolesnikov na final dos 100 metros livre, apesar da impressionante performance do russo nas semifinais do dia anterior. O americano se manteve na frente e não se preocupou muito com Kolesnikov, que terminou em terceiro lugar, vencido na final pelo australiano Kyle Chalmers.

Na véspera do início das provas de atletismo, os Estados Unidos perderam um trunfo, o saltador com vara Sam Kendricks. O bicampeão mundial (2017, 2019), medalhista de bronze na Rio-2016, testou positivo para a Covid-19 e foi colocado em isolamento.

Mas seu caso teve outras consequências para além da delegação americana. O Comitê Olímpico Australiano anunciou que diversos atletas de sua delegação foram considerados casos de contato de Kendricks e, por sua vez, também foram colocados em confinamento.

No tênis, o número 1 do mundo, Novak Djokovic, em busca do "Golden Slam" - os quatro títulos do Grand Slam e o título olímpico do mesmo ano -, venceu o japonês Kei Nishikori e enfrentará nesta sexta-feira (30) o alemão Alexander Zverev.

A quinta-feira também marcou o início do torneio de golfe, mas muitos dos melhores jogadores mundiais não compareceram no Japão. Eles argumentaram restrições de saúde e uma agenda sobrecarregada. De qualquer forma, a modalidade já teria as ausências do espanhol Jon Rahm, número 1 do mundo, e do americano Bryson DeChambeau, sexto melhor jogador mundial, que testaram positivo para a Covid-19.

(Com informações da AFP)

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.