Acesso ao principal conteúdo
Semana em África

Investidura de Umaro Sissoco Embaló divide Guiné-Bissau

Áudio 11:35
Investidura de Umaro Sissoco Embaló divide Guiné-Bissau
Investidura de Umaro Sissoco Embaló divide Guiné-Bissau RFI/Charlotte Idrac
14 min

A investidura simbólica de Umaro Sissoco Embaló como Presidente da Guiné-Bissau esteve em destaque esta semana no continente africano. A cerimónia ficou marcada pela ausência de representantes dos principais parceiros internacionais do país e pelo discurso de Umaro Sissoco Embalo que prometeu refundar o Estado através de promoção do patriotismo, competência, altruísmo e realizações que os cidadãos não veem após 47 anos da independência.

Publicidade

Um discurso que não convenceu o executivo guineense, o primeiro-ministro Aristides Gomes referiu-se à investidura de Sissoco Embaló como uma "atitude de guerra” e que o Governo não vai obedecer a uma autoridade que considera ser ilegítima.

O PAIGC declarou, em comunicado, que espera que comunidade internacional assuma responsabilidades e aplique sanções em relação à simbólica tomada de posse de Umaro Sissoco Embaló como Presidente do país.

O partido, liderado por Domingos Simões Pereira, falou ainda de "golpe de Estado" e acusou o Presidente cessante, José Mário Vaz, de ser um dos "principais responsáveis, sem esperar pelo pronunciamento definitivo do Supremo Tribunal de Justiça".

Entretanto, a Comissão Nacional de Eleições afirmou que tem as actas de apuramento regionais da segunda volta das presidenciais e insistiu que cumpriu a missão com objectividade e isenção, respondendo às acusações da candidatura de Domingos Simões Pereira que voltou a contestar o novo apuramento com um novo recurso de contencioso eleitoral junto do Supremo Tribunal de Justiça, alegando que apenas duas actas foram apresentadas.

De referir que, terça-feira, a CNE repetiu o apuramento nacional da segunda volta das presidenciais de 29 de Dezembro, na sequência do acórdão do Supremo Tribunal de Justiça. O apuramento deu a vitória a Umaro Sissoco Embaló com 53,55% dos votos, contra Domingos Simões Pereira com 46,45%.

 

 

 


 

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.