Acesso ao principal conteúdo
Semana em África

Umaro Sissoco Embaló ataca Supremo Tribunal de Justiça

Áudio 10:35
Umaro Sissoco Embaló, Presidente da Guiné-Bissau.
Umaro Sissoco Embaló, Presidente da Guiné-Bissau. © RFI/Miguel Martins
Por: Marco Martins
25 min

Em destaque na Semana em África a Guiné-Bissau com as declarações do Presidente Umaro Sissoco Embaló que qualificou de bandidos alguns juízes do Supremo Tribunal de Justiça.

Publicidade

Umaro Sissoco Embaló também voltou a reafirmar a sua intenção de dissolver o parlamento se os partidos não alcançarem um entendimento sobre a formação de um novo executivo.

Passamos aos outros países da África Lusófona,

Os ataques no norte de Moçambique já levaram a Médicos Sem Fronteiras a suspender o apoio médico. A ONG diz-se determinada em prestar apoio, mas reforça que é necessário ter acesso seguro às zonas onde as populações deslocadas pela violência se encontram sem saída. Caroline Gaudron Rose, chefe de missão MSF em Moçambique, sublinha que a população em fuga está desesperada.

Quanto à ONG Amnistia Internacional lançou esta semana um comunicado apelando a que, na ofensiva das forças de defesa e segurança no Norte do país, se preservem os direitos humanos da população civil. David Matsinhe, desta organização não governamental, lembra que as autoridades vedam o acesso à área onde continua desaparecido de há quase dois meses a esta parte um jornalista de uma rádio comunitária de Palma.

Ainda em Moçambique subiu para 13 o número de mortos de um naufrágio ocorrido na quarta-feira ao largo de Pemba. A polícia diz estar a investigar pois suspeita que os 35 sobreviventes, que se puseram em fuga após o acidente e que viriam a ser encontrados, podem pertencer aos grupos terroristas que actuam em Cabo Delgado. A corporação acredita que poderiam existir mais corpos no mar.

Cabo Verde avança com um estudo ainda este mês sobre seroprevalência da Covid-19 em todas as ilhas do arquipélago quando se ultrapassam os 500 casos da doença.

Os presidentes angolano e francês mantiveram uma conversa telefónica na segunda-feira onde abordaram, nomeadamente, o impacto económico da pandemia de Covid-19 ou o alívio da dívida aos países africanos. Tete António, ministro angolano das relações exteriores, confirmou a Miguel Martins que nenhuma nova data para a visita a Angola de Emmanuel Macron foi avançada já que a deslocação do chefe de Estado francês prevista para o mês passado foi adiada devido à epidemia do novo coronavírus.

Para fechar damos uma volta pelos outros países africanos,

Praga de gafanhotos em vários países da África Oriental põe 5 milhões de pessoas em risco de fome. Organizações humanitárias alertam para danos colaterais da Covid-19 no continente africano.

Semana em África 06-06-2020 MM

Chegamos assim ao fim desta Semana em África.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.