Acesso ao principal conteúdo
Semana em África

Cabo Verde satisfeito com Elisabeth Moreno no executivo francês

Áudio 08:02
Passagem de testemunho em Paris entre Marlène Schiapa e Elisabeth Moreno na pasta da Igualdade entre Mulheres e Homens, Moreno assume o Ministério a 7 de Julho de 2020.
Passagem de testemunho em Paris entre Marlène Schiapa e Elisabeth Moreno na pasta da Igualdade entre Mulheres e Homens, Moreno assume o Ministério a 7 de Julho de 2020. AFP - ANNE-CHRISTINE POUJOULAT
Por: Lígia ANJOS
10 min

Em Cabo Verde a nomeação de Elisabeth Moreno como ministra delegada do governo francês, foi recebida com "orgulho e satisfação" pelo Presidente da República, Jorge Carlos Fonseca.

Publicidade

O Chefe de Estado cabo-verdiano desejou sucessos à ministra francesa de origem cabo-verdiana. Jorge Carlos Fonseca acredita que esta nomeação pode "potenciar um relacionamento relevante entre Paris e Praia".

As ligações aéreas e marítimas entre todas as ilhas de Cabo Verde vão ser retomadas na quarta-feira, 15 de Julho, com “precauções redobradas” de controlo sanitário, garantiu o primeiro-ministro cabo-verdiano, Ulisses Correia e Silva.

A Guiné Bissau registou esta sexta-feira, 10 de Julho, 1.842 infecções e 26 mortes de Covid-19. O governo mandou reabrir os lugares de culto religioso e prepara-se para retomar as aula segunda-feira. Os alunos e os professores mostram-se cépticos com a medida. 

Os taxistas angolanos queixam-se da actuação dos agentes da Polícia Nacional, acusando-os de extorquir dinheiro. O Comando Provincial de Luanda da Polícia desvaloriza as acusações e aconselha os “candongueiros”, motoristas de transportes semi-colectivos, a denunciarem eventuais situações.

Este domingo, São Tomé e Príncipe assinala 45 anos de independência, apesar do arquipélago continuar a depender de contributos externos, o país é cada vez mais democrático, descreve o sociólogo são-tomense Olívio Diogo.

O primeiro-ministro da Costa do Marfim, Amadou Coulibaly, morreu esta quarta-feira, aos 61 anos. A causa da morte ainda não foi confirmada. Amadou Gon Coulibaly era candidato às eleições presidencial de 31 de Outubro com o apoio do presidente. Alassane Ouattara declarou que o país está em luto.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.