Acesso ao principal conteúdo

África do Sul quinto país do mundo mais afectado por casos de Covid-19

O Presidente da África do Sul, Cyril Ramaphosa, durante  uma recente viagem à Cidade do Cabo (Cape Town) no âmbito da luta contra a Covid-19.
O Presidente da África do Sul, Cyril Ramaphosa, durante uma recente viagem à Cidade do Cabo (Cape Town) no âmbito da luta contra a Covid-19. POOL/AFP/File
Texto por: RFI
4 min

Num momento em que a OMS  expressa a sua inquietação perante o ressurgimento da epidemia na Europa e a sua progressão nos Estados Unidos, a  África do Sul permanece o país africano mais afectado pela Covid-19 com um aumento alarmante de infecções e mortes. A expansão da epidemia levou as autoridades sul-africanas a  decretarem novamente, o encerramento das escolas públicas.        

Publicidade

Na África do Sul a progressão dos casos de Covid-19, fez  com que o  executivo do Presidente  Cyril Ramaphosa decretasse mais uma vez o encerramento das escolas públicas pelo período de um mês.

No decurso das últimas semanas, o país da África austral registou um aumento de 60% no que toca ao número de mortos pela Covid-19, que  afecta  maioritariamente os lares de idosos.  

Cerca de 13.000 profissionais da saúde sul-africanos foram infectados pelo novo  coronavírus e mais de 100 morreram. As estatísticas sobre a progressão da doença na Áffrica do Sul revelam que é o pessoal hospitalar o que mais tem sido  exposto  às  infecções pela Covid-19.

Com 408,052 casos confirmados e 5.940 mortos , a África do Sul é o país do continente africano mais afectado pela epidemia e o quinto no  mundo no que  diz respeito às  pessoas diagnosticadas com a Covid-19.

O  porta-voz  do  Ministério  da Saúde sul-africano,  Popo Maja, anunciou  na  passada quinta-feira que 13,174 trabalhadores da  saúde tinham sido infectados, 103  vieram a  óbito e que 6,399 pessoas recuperaram clinicamente  da  Covid-19.

Dados  publicados  no  dia 12  de Julho, revelaram  que 2,6% das hospitalizações por  Covid-19 na  África do Sul eram de pessoal da saúde.  Entre as  pessoas infectadas contavam-se  enfermeiras, doutores, maqueiros, administradores de  hospitais, paramédicos e  bioquímicos de laboratório.

O ministro da Saúde da  África  do Sul,  Zweli Mkhize, informou o Parlamento no início do corrente mês  de  Julho que  desde  que a  pandemia de Covid-19  declarou-se, as  redes  de aprovisionamento  de  equipamentos de protecção  pessoal  (PPE) ficaram  severamente limitadas.  

De acordo  com  fontes dos serviços de saúde sul-africanos, o importante número de infecções no seio  do  pessoal médico-hospitalar,é devido às dificuldades em reabastecimento dos citados equipamentos de protecção pessoal,( Personal Protective Equipment) na sigla em inglês.  

África do Sul é o quinto país do mundo mais afectado pela Covid-149 25 07 2020

                                   

                         

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.