Acesso ao principal conteúdo
Guiné Conacri

Guiné Conacri inicia vacinação com Spoutnik V

Uma dose da vacina russa Spoutnik V.
Uma dose da vacina russa Spoutnik V. AP - Pavel Golovkin
Texto por: RFI
2 min

A Guiné Conacri deu início esta quarta-feira à campanha de vacinação contra a Covid-19. Um processo experimental com recurso ao fármaco russo Spoutnik V. Para já o país vai proceder à vacinação de um pequeno grupo de voluntários com idade avançada, mas para o seguimento do processo Conacri pediu a Moscovo a entrega gratuita de dois milhões de doses.

Publicidade

O ministro da Defesa, Mohamed Diané, foi um dos primeiros a ser vacinado com a Spoutnik V facultada pelo Centro Nacional Russo de Epidemiologia e Microbiologia Gamalëia.

Venho mostrar à população guineense, ao povo da Guiné Conacri, o exemplo e a determinação do Governo na luta eficaz contra a pandemia. É um processo que começa, vai continuar, vamos alargar a toda a população para os que queiram ser vacinados”, sublinhou Mohamed Diané.

Quem também integrou a lista dos vacinados foi Hawa Béavogui, ministra da Acção Social, que lembrou as vítimas mortais que a Covid-19 fez no país: “Aproveito para enviar as minhas sinceras condolências a todas as famílias enlutadas e o meu encorajamento aos doentes internados nas nossas estruturas de saúde. Apelo a todos os guineenses a virem experimentar esta nova vacina”.

Passada esta fase piloto, as autoridades de Conacri irão decidir a extensão ou não da vacinação. De acordo com os dados oficiais a Guiné Conacri conta com 13.000 casos de contaminação e 80 mortos. 

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.