Uganda

Uganda: Bobi Wine em liberdade?

Bobi Wine, cantor e candidato às recentes eleições presidenciais no Uganda.
Bobi Wine, cantor e candidato às recentes eleições presidenciais no Uganda. © AFP - SUMY SADRUNI
Texto por: Marco Martins
2 min

A decisão do Tribunal de Relação caiu na segunda-feira 25 de Janeiro: a detenção de Bobi Wine em «prisão domiciliária» é ilegal. No entanto o acesso à casa de Bobi Wine continuava bloqueado pela polícia ugandesa, na manhã desta terça-feira, 26 de janeiro

Publicidade

Segundo as informações recolhidas, Bobi Wine continua em «prisão domiciliária» apesar da decisão do Tribunal de Relação que ordenou a sua libertação.

Para os apoiantes de Bobi Wine, as autoridades querem mantê-lo em «casa» para não se deslocar ao Tribunal Supremo para contestar os resultados, algo que só poderá ser feito até dia 29 de Janeiro.

Para Benjamin Katana, um dos advogados de Bobi Wine, mesmo que ele seja libertado, «as autoridades estão a preparar a detenção de Bobi Wine com outras acusações, colocando-o em detenção provisória, isto para pô-lo fora da política durante um certo tempo», concluiu o advogado.

O cantor e candidato às recentes eleições presidenciais no Uganda, Bobi Wine, encontra-se em «prisão domiciliária» isto após ter contestado os resultados que dão vitória a Yoweri Museveni, no poder há mais de 30 anos.

Bobi Wine, candidato às eleições presidenciais do passado 14 de Janeiro de 2021, ficou em segundo lugar com mais de 34% dos votos, atrás do Presidente reeleito, Yoweri Museveni, vencedor com mais de 58% dos votos.

Bobi Wine, que tinha sido já detido em Novembro de 2020, contestou os resultados afirmando que «foi a eleição mais fraudulenta da história do Uganda».

A comissão eleitoral confirmou os resultados e rejeitou as acusações de Bobi Wine.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI