RDC

Ataque no leste da RDC mata embaixador italiano

Mapa da RDC com a localização do Kivu Norte e de Goma, a respectiva capital.
Mapa da RDC com a localização do Kivu Norte e de Goma, a respectiva capital. AFP
Texto por: Miguel Martins com AFP
3 min

O embaixador italiano na RDC morreu hoje num ataque contra uma coluna do PAM, Programa alimentar mundial no Norte Kivu. Roma confirmou a morte do seu representante denunciando a cobardia do ataque.

Publicidade

Luca Attanasio, de 43 anos, morreu após ter sido baleado ao norte de Goma, principal cidade do Norte Kivu.

O ataque protagonizado por homens armados por identificar ocorreu a meio da manhã, o embaixador ficou gravemente ferido no abdômen, tendo acabado por falecer num hospital de Goma.

Duas outras pessoas perderam também a vida no ataque contra esta coluna, o motorista e o guarda-costas do diplomata.

O embaixador italiano deslocava-se no âmbito de uma coluna da MONUSCO, a missão da ONU na RDC.

Ele representava Itália em Kinshasa desde Outubro de 2019, após ter desempenhado nos dois anos anteriores o cargo de chefe de missão.

A zona do ataque é palco da actuação de grupos armados há mais de 25 anos.

É o caso da rebelião hutu ruandesda FDLR, ou das milícias hutu congolesas Nyatura, ou ainda dos rebeldes do M23, também da RDC.

Os grupos armados afirmam defender a respectiva comunidade e digladiam-se pelo acesso aos recursos, de uma região rica em minerais e em madeira.

Carly Nzanzu é o governador da província, em declarações a Pierre Firtion, ele relata o ocorrido.

"Fomos alertados cerca das 10 e meia para o facto de uma coluna do PAM ter sido atacado por um bando de homens armados.

Provavelmente da FDLR ou, então, da Nyatura que estão activos nesta região.

Infelizmente perdemos o embaixador de Itália, bem como o guarda-costas e um motorista.

Eles faleceram na sequência deste ataque.

As primeiras informações dão conta de disparos repentinos e repetidos pelo que, infelizmente, deixaram muitos estragos colaterais.

Toda a gente está em estado de choque, mas as primeiras informações dizem-nos que as vítimas faziam parte de um grupo de sete pessoas, havendo, por isso, quatro sobreviventes."

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI