França/Direito

Nicolas Sarkozy primeiro presidente de V república condenado à prisão efectiva

Nicolas Sarkozy quando  entrava no Palácio de Justiça em Paris, no dia 1 de Março de 2021 .
Nicolas Sarkozy quando entrava no Palácio de Justiça em Paris, no dia 1 de Março de 2021 . REUTERS - GONZALO FUENTES

Nicolas Sarkozy, tornou-se o primeiro chefe de Estado francês a ser condenado à  uma pena  de  prisão efectiva por corrupção. O antigo presidente é objecto de uma decisão, sem precedentes na história da quinta república francesa. No entanto,Sarkozy não recebeu um mandado imediato de prisão.    

Publicidade

Com 66 anos de idade, Nicolas Sarkozy, condenado por corrupção no escândalo denominado "escutas telefónicas Bismuth"  torna-se  o  primeiro  presidente  da  história da quinta República francesa a ser sentenciado à  uma pena  de prisão efectiva.  

Sarkozy, que  exerceu o seu mandato presidencial entre 2007 e 2012, sucede na rúbrica judicial ao seu mentor  e  também antigo chefe de Estado, Jacques Chirac, que em Dezembro de 2011 foi condenado à uma pena suspensa de dois anos de prisão, por desvio de fundos públicos e abuso de bens públicos.

 

Nicolas Sarkozy que, foi condenado à três anos de prisão, dos quais um efectivo, sempre negou ter cometido  qualquer infracção. Ele não reagiu quando foi pronunciado na tarde de segunda-feira, o veredicto da sua sentença.

 

Os  juízes sentenciaram também o antigo alto magistrado, Gilbert Azibert, bem como Thierry Herzog, advogado de Nicolas Sarkozy, a uma pena idêntica de prisão. Herzog foi, igualmente, proibido de exercer a profissão durante cinco anos. 

O Tribunal Penal de Paris considerou  que  um "pacto de corrupção" tinha sido concluído entre os  três arguidos. Todavia, os  juízes não aplicaram todas as requisições solicitadas pelo departamento de assuntos financeiros do Ministério Público.

Foi no âmbito do escândalo conhecido pelo nome  de "Bygmalion" , que Nicolas Sarkozy tinha sido colocado sob escuta telefónica, em 2013. A investigação do referido caso, ainda não julgado, prende-se com o financiamento da campanha de Sarkozy, para a eleição presidencial de 2007. 

 

Os juízes descobriram em 2013 que Nicolas Sarkozy utilizava uma  linha  telefónica secreta, sob o falso nome de   de "Paul Bismuth", para comunicar com o seu advogaxdo Thierry Herzog. Uma dezena de conversas entre o ex-presidente e o seu advogado, contendo  informações  privilegiadas foram gravadas pela justiça.

 

As conversas levaram os magistrados a considerar, que o antigo chefe de Estado francês tornou-se culpado, ao prometer apoiar a candidatura de Gilbert Azibert para um cargo de prestígio em Mónaco,em troca de informações privilegiadas e até mesmo de influência sobre um recurso de revista que ele tinha solicitado.

 

Esta primeira condenação de Nicolas Sarkozy ocorre numa altura em que o ex-presidente deverá comparecer diante dos juízes no dia 17 do corrente mês, no julgamente do caso dito "Bygmalion".

Nicolas Sarkozy, ainda muito popular no seio da direita francesa está indiciado em vários casos judiciais,  designadamente no que diz respeito às suspeitas de financiamento, pela Líbia, da sua campanha para a eleição presidencial de 2007.

Condenação de Nicolas Sarkozy

   

 

      

 

 

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI