Burkina Faso

Burkina Faso: Seis civis assassinados por homens armados

Militares no Burkina Faso. Imagem de Ilustração.
Militares no Burkina Faso. Imagem de Ilustração. © AFP/File

Seis voluntários que ajudavam as forças da defesa no Norte do Burkina Faso foram assassinados por homens armados na quinta-feira 1 de Abril.

Publicidade

Uma emboscada de homens armados fez seis mortos, todos civis voluntários que ajudam as forças do Burkina Faso no combate aos jihadistas, confirmou um dos responsáveis dos Voluntários pela Defesa da Pátria - VDP.

O ataque ocorreu em Dablo, a 120 quilómetros da capital, Ouagadougou. Seis civis morreram e um sétimo acabou por ficar ferido.

Este grupo de voluntários estava em missão à procura de um civil que tinha desaparecido da vila de Dou. A operação acabou por ser mortífera.

Criada em Dezembro de 2019, os Voluntários pela Defesa da Pátria são civis que colaboram com as forças armadas das missões de vigilância, de informação e de protecção, isto após uma formação militar de 14 dias.

A 21 de Março deste ano, dois voluntários foram abatidos após dois ataques, apenas duas semanas depois da morte de cinco outros civis numa emboscada contra uma coluna militar no Norte do país.

Com poucos equipamentos e uma formação escassa, as forças do Burkina Faso não conseguem controlar o aumento da violência devido aos ataques jihadistas, isto apesar da presença de forças estrangeiras, nomeadamente a França, presente nos países do Sahel com 5 100 militares, isto no quadro da operação Barkhane.

Desde 2015 que o Burkina Faso sofre de ataques jihadistas que provocaram mais de 1200 mortos, e mais de um milhão de deslocados que fogem as zonas de violência.

Crónica de Marco Martins 02-04-2021

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI