#Burkina Faso

Burkina Faso confirma morte de três europeus

Mapa do Burkina Faso
Mapa do Burkina Faso AFP

Os três europeus sequestrados ontem no Burkina Faso, dois espanhóis e um irlandês, foram executados. A notícia foi confirmada pelas forças de segurança do país. 

Publicidade

As forças de segurança do Burkina Faso lançaram uma vasta operação para encontrar as quatro pessoas desaparecidas após um ataque na segunda-feira, incluindo dois espanhóis e um irlandês. Mas os três estrangeiros foram mortos, confirmaram as autoridades do país:

“As pessoas que aparecem nas nas imagens divulgadas pelos grupos armados foram identificadas como os três ocidentais que estavam desaparecidos desde ontem”, acrescentaram.

O primeiro-ministro espanhol, Pedro Sanchez, confirmou no Twitter a morte dos dois espanhóis. " As piores notícias foram confirmadas. Todo o nosso carinho pelas famílias e parentes de David Beriain e Roberto Fraile, assassinados no Burkina Faso".

O chefe do executivo espanhol expressou ainda a sua "gratidão a todos aqueles que, como eles, praticam diariamente um jornalismo corajoso e essencial desde as zonas de conflito".

 Segundo uma fonte das forças de segurança do Burkina, Os dois espanhóis e o irlandês eram "formadores de jornalistas que trabalhavam para uma ONG de protecção do ambiente",

O ataque foi perpetrado por homens armados que viajavam em duas pick-ups e uma dezena de motos, segundo fontes de segurança, que especificaram que armas e equipamentos, motos, duas pick-ups e um drone, foram levados pelos agressores.

Desde 2015 que o Burkina Faso tem sido palco de vários ataques jihadistas que terminam muitas vezes com o sequestro de estrangeiros. As ações violentas dos jihadistas já fizeram mais de 1.200 mortos e pelo menos um milhão de deslocados.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI