Chade

Chade: Junta militar designa governo de transição

Mahamat Idriss Déby, filho do falecido Presidente, Idriss Déby Itno, designou por decreto 40 ministros e secretários de Estado.
Mahamat Idriss Déby, filho do falecido Presidente, Idriss Déby Itno, designou por decreto 40 ministros e secretários de Estado. © MARCO LONGARI/AFP

A Junta militar que assumiu o poder no Chade, depois da morte do Presidente Idriss Déby Itno, designou por decreto 40 ministros e secretários de Estado. 

Publicidade

Mahamat Idriss Déby, filho do falecido presidente, Idriss Déby Itno, que assumiu a liderança de um Conselho militar de transição (CMT), nomeou este domingo um governo de transição.

Esta segunda-feira, 3 de Maio, Mahamat Idriss Déby nomeou Albert Pahimi Padacké para o cargo de primeiro-ministro de transição.

O primeiro-ministro de transição Albert Pahimi Padacké, que foi o último a ocupar o cargo antes de Idriss Déby suprimi-lo em 2018, foi nomeado na segunda-feira e prometeu um "governo de reconciliação nacional".

O novo cargo da Reconciliação Nacional e do Diálogo foi atribuído a Acheick Ibn Oumar, antigo chefe rebelde que em 2019 se tornou conselheiro diplomático da presidência.

Entre os políticos nomeados está o antigo chefe rebelde Acheick Ibn Oumar, que em 2019 se tornou conselheiro diplomático da Presidência, e que a partir de agora vai chefiar o novo Ministério de Reconciliação Nacional e Diálogo. 

O principal adversário, Saleh Kebzabo, não faz parte do governo, mas outro adversário histórico, Mahamat Ahmat Alhabo, foi nomeado Ministro da Justiça.

O novo executivo de transição é formado por antigos ministros do último executivo de Idriss Déby. O CMT prometeu organizar "eleições livres e democráticas" dentro de 18 meses. 

Os principais partidos da oposição, sindicatos e sociedade civil criticaram a tomada do poder pelo filho de Idriss Déby Itno e descrevem como um "golpe de Estado institucional".

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI