Vacinação/Covid-19

Suspensão de patentes das vacinas contra covid-19 é "parte importante" da solução para África

Le plan de financement de la campagne de vaccination sera détaillé par le Trésor Sud Africain, le 24 février 2021. (Image d'illustration)
Le plan de financement de la campagne de vaccination sera détaillé par le Trésor Sud Africain, le 24 février 2021. (Image d'illustration) REUTERS - Siphiwe Sibeko

Após o executivo americano e vários líderes europeus terem apoiado a suspensão das patentes das vacinas contra a covid-19, diversas organizações internacionais e dirigentes africanos consideram que esta medida pode ser parte da solução para travar a pandemia em África. 

Publicidade

"A suspensão temporária das patentes é uma parte importante da solução para África", disse Matshidiso Moeti, directora regional para África da Organização Mundial da Saúde (OMS), em declarações à RFI.

Ao longo de quinta-feira, vários dirigentes africanos reagiram à posição americana com o Presidente da África do Sul, Cyril Ramaphosa, a manifestar-se favoravelmente.

"É um reforço da campanha liderada pela África do Sul e pela Índia em nome das economias emergentes que enfrentam actualmente uma falta de vacinas e desafios na sua produção", indicou o líder sul-africano.

Segundo a OMS, este possível aumento na produção vem numa altura em que as populações em África se mostram cansadas face à pandemia e onde há mesmo o risco de um ressurgimento do vírus como acontece na Índia.

"Isto pode ser uma reviravolta para África permitindo ter milhões de doses e salvar muito mais vidas [...] Os ingredientes utilizados para fazer a vacina têm de ser produzidos em maiores quantidades assim como tem de haver uma diversificação dos lugares de produçao", reforçou Matshidiso Moeti.

O Presidente do Ruanda, Paul Kagame, já disponibilizou a capital do seu país para ser um centro de produção das vacinas contra o vírus. "É importante para África forjar parcerias público-privadas para produzir a vacina no nosso continente", afirmou.

Na Europa, apesar de um apoio inicial da Comissão Europeia e do Presidente francês, Emmanuel Macron, a Alemanha já veio dizer que prefere concentrar os esforços na produção de mais doses. Já a Suíça, onde estão sediadas muitos gigantes da indústria farmacêutica, alertou que esta suspensão não permitiá um acesso mais igualitário à vacina.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI