Política

Governo da República Centro Africana demite-se

A violência nas eleições de 2020 na República Centro Africana levou a uma migração interna de mais de 200 mil pessoas.
A violência nas eleições de 2020 na República Centro Africana levou a uma migração interna de mais de 200 mil pessoas. FLORENT VERGNES AFP

O Governo da República Centro Africana apresentou esta tarde a sua demissão anunciou o primeiro-ministro Firmin Ngrebada na sua conta de Twitter. A demissão acontece no dia a seguir ao Governo francês ter suspendido a cooperação militar com o país.

Publicidade

A demissão do Governo foi apresentada hoje ao Presidente Faustin Archange Touadéra, confirmou o seu porta-voz à agência France Presse. 

O primeiro-ministro pode ainda ser reconduzido pelo Presidente.

O PresidenteTouadéra foi reeleito a 27 de dezembro de 2020 numas eleições em que menos de um em três eleitores foram às urnas já que o escrutínio aconteceu durante uma ofensiva rebelde.

Desde essa altura, que o Exército conseguiu recuperar cerca de dois terços do território que até aí era dominado por rebeldes. Esta reconquista foi feita em grande parte com a ajuda de paramilitares russos.

A França, que tem mais de 300 militares no país, anunciou ontem a suspensão deste apoio, assim como da cooperação militar, devido à incapacidade das autoridades centro-africanas conseguirem controlar "campanhas de desinformação massivas" contra os oficiais gauleses.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI