Costa do Marfim

Laurent Gbagbo regressa à Costa do Marfim

El expresidente de Costa de Marfil Laurent Gbagbo entra en la sala de audiencias de la CPI, el 15 de enero de 2019 en La Haya
El expresidente de Costa de Marfil Laurent Gbagbo entra en la sala de audiencias de la CPI, el 15 de enero de 2019 en La Haya Peter Dejong ANP/AFP/Archivos

Laurent Gbagbo chega nesta quinta-feira 17 de Junho a Abidjan, a capital marfinense, isto após cerca de dez anos fora do país.

Publicidade

O antigo Presidente da Costa do Marfim, Laurent Gbagbo, regressa à Costa do Marfim nesta quinta-feira proveniente de Bruxelas, na Bélgica, onde estava a residir.

Um regresso com a autorização do actual Presidente, Alassane Ouattara, que também tinha indicado em Abril que os custos dessa viagem seriam assumidos pelo Estado da Costa do Marfim.

Dez anos depois, o regresso

Detido em Abril de 2011 em Abidjan, Laurent Gbagbo foi, num primeiro tempo, enviado para o norte do país, antes de ter sido transferido para o Tribunal Penal Internacional em Haia, na Holanda, que acabou por considerá-lo inocente.

O Tribunal Penal Internacional confirmou a 31 de abril de 2021 a absolvição pronunciada em Janeiro de 2019 de Laurent Gbagbo, Presidente da Costa do Marfim entre 2000 e 2010, e do ex-líder dos Jovens Patriotas, Charles Blé Goudé, considerados não culpados de crimes contra a humanidade e de crimes de guerra, perpetrados entre 2010 e 2011, durante a violência pós-eleitoral que assolou a Costa do Marfim e causou mais de 3 000 mortos, isto depois de Laurent Gbagbo recusar aceitar a vitória de Alassane Ouattara nas Presidenciais.

Esta decisão do TPI deve-se ao facto de os juízes terem considerado que as provas das acusações eram insuficientes.

Laurent Gbagbo sempre manifestou o desejo de regressar à Costa do Marfim. O regresso do antigo Presidente poderá representar o início de um processo de reconciliação nacional para consolidar a democracia da Costa do Marfim.

De notar que há algumas horas que o regresso de Laurent Gbagbo é festejado na Costa do Marfim pelos seus apoiantes.

Laurent Gbagbo, um ex-Presidente

Laurent Gbagbo vai beneficiar dos privilégios dos antigos presidentes da Costa do Marfim, confirmou o actual Presidente Alassane Ouattara.

Isto significa que poderá receber um salário de cerca de 26 mil euros por mês. Se houver uma retroactividade no pagamento desses privilégios, a indemnização dos últimos dez anos poderá atingir cerca de 3,2 milhões de euros.

Outras vantagens poderão vir juntar-se a isto tudo, como a possibilidade de ter empregados pagos pelo Estado.

Ouça a Crónica de Marco Martins sobre a Costa do Marfim

 

Crónica de Marco Martins sobre a Costa do Marfim 17-06-2021

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI